Facebook

[Resenha] 1 milhão de motivos para casar, de Gemma Townley @Record

Título: 1 milhão de motivos para casar
Autor: Gemma Townley
Lançamento: 2015
Páginas: 392
Gênero: Chick-lit / Ficção / Romance / Literatura Estrangeira
Editora: Record
Sinopse: Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca mesmo, em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém, é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton.
A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, descrente no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado — que viria a se tornar seu marido — de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo.
Jessica então terá de usar todas as manobras possíveis para conseguir o sucesso da nova empreitada: o Projeto Casamento.
Jessica Wild é uma moça completamente focada em seu trabalho e por isso ela é um fracasso quando o assunto são homens. Ela mora com sua amiga Helen e o único parente que tem é sua avó, esta que sempre a culpou pela morte da mãe precoce. Nas visitas que ela faz a avó na casa de repouso, Jess conhece Grace, uma velhinha doce e completamente diferente da mulher que a criou. Mas agora que sua avó morreu, Jess começa a visitar Grace frequentemente e assim as duas criam uma amizade incondicional. Porém, Grace é muito romântica e sonha que um dia Jess vai encontrar o amor da sua vida. Tentando atender as expectativas de Grace já que esta está muito velhinha, Jess inventa que se tornou a Sra. Milton, casada com seu chefe Anthony Milton. Porém, após Grace morrer, Jess recebeu uma herança no total de 4 milhões de libras da amiga, o único problema é que no testamento a herança foi deixada para Jessica Milton, uma pessoa que não existe.

10 lugares que quero visitar antes dos 30!

Acho que uma das melhores coisas para se fazer é viajar. Tirar uns dias para si mesmo, botar a mente em dia e descansar são ótimas formas da gente curtir a vida, mas infelizmente para fazer tal coisa, isso demanda muito tempo e dinheiro. Eu tenho 19 anos e somente fiz três viagens para fora do estado: Salvador-BA, Rio de Janeiro-RJ e João Pessoa-PB (até porque eu sou pobre por demais). Mas como uma viciada em aventuras que sou, eu tenho fé que conseguirei visitar os lugares que eu tanto quero antes dos 30 anos. Então, neste post de hoje eu vim compartilhar com vocês os lugares que eu desejo visitar (alguns bem parecidos com a maioria, mas fazer o que). 

Bonito - Mato Grosso do Sul
Vou falar a verdade: nunca me interessei em conhecer o Mato Grosso do Sul, mas assim que minha irmã me mostrou fotos de Bonito, eu senti uma necessidade enorme de ir lá! Gente, que lugar maravilhoso!!! Sem contar que a gente pode se sentir mais perto ainda da fauna e da flora, imaginem só as fotos que eu tiraria nesse lugar. Pois é, estou esperando as oportunidades para ir e qualquer dia desses, estarei postando aqui sobre como foi rsrs

5 motivos para ler livros

Dia das crianças é amanhã e isso me rendeu um post muito legal onde eu indiquei quatro livros divertidos para ler no dia das crianças. Foi lendo os comentários que eu percebi o quanto é realmente importante incentivar a leitura desde a infância já que infelizmente no Brasil, as taxas de leitores são baixíssimas. Acredito que nós precisamos mudar isso e por isso sempre indicar ao máximo a leitura aqueles que não estão acostumados com os livros. 

Pensando nisso, eu trouxe esse post especial falando sobre cinco motivos para que você entre no mundo da leitura, alguns bem óbvios e outros não. Por isso, siga o fluxo e leia mais!

[Resenha] Super desapegada, de Jaqueline de Marco @Draco

Título: Super Desapegada
Autor: Jaqueline de Marco
Lançamento: 2015
Páginas: 220
Gênero: Romance / Chick-lit / Humor / Comédia
Editora: Draco
Sinopse: Raquel faz o maior sucesso na internet. Seu blog “Super Desapegada” motiva mulheres a se valorizarem e prega a autoestima sem a presença constante e essencial de um companheiro. Mas fora da web, Raquel não é tão descolada assim... Ela sempre teve um amor platônico por seu melhor amigo de infância, Alan. Mas no aniversário de 30 anos de Raquel, ela descobre que ele está noivo de Bianca, a irmã caçula de seu rival nos tempos de escola, Eric. Para conseguir acabar com o casamento, e conquistar de vez seu grande amor, Raquel precisa se aliar ao sarcástico Eric. Mas logo ela começa a perceber que a união pode render muito mais do que ela imaginava e a aprender que para praticar o tão estimado “desapego” é preciso abrir seu coração para novas experiências... e quem sabe para um novo amor.
Super Desapegada é aquele tipo de livro que você tem que olhar duas vezes para sentir-se interessado a ler. Mas depois que você começa, você se surpreende completamente com o enredo, com os personagens e com a forma que a autora desenvolve toda a história, e acaba por colocar ele na lista de queridinhos. É um chick-lit? É. Tem clichês? Seria impossível não ter, mas a forma como a Jaqueline de Marco conduz a história é tão talentosa que você se sente preso aos problemas da Raquel, situações onde faz o leitor suspirar e ao mesmo tempo gargalhar até a barriga doer.

Raquel no tempo livre é uma blogueira anônima que dá conselhos em seu blog sobre amor e o desapego. Prestes a completar 30 anos, ela nutre uma paixão de exatos quinze anos por seu melhor amigo Alan e é na comemoração do aniversário dela que ela decide que irá se declarar a ele. Para a grande decepção dela, ele no mesmo dia acaba anunciando que irá se casar com a irmã caçula do menino (que na verdade cresceu muito) que ela detesta desde a adolescência: Eric.