31 outubro 2016

[Especial de Halloween] Livros de terror para comemorar

Hoje, dia 31 de Outubro, comemora-se nos Estados Unidos o feriado conhecido como Halloween, ou para nós brasileiros Dia das Bruxas. É uma data muito especial para quem curte o dia já que várias crianças e até mesmo os pais podem se fantasiar, decorar de diversas formas a casa e ir atrás de doces ou travessuras pela vizinhança ao som de muito terror. E como não podia faltar livros, trouxe no post de hoje, cinco indicações de livros para você comemorar este dia em grande estilo!
P.S.: Eu não sou muito fã de livros do gênero terror, mas vou indicar aqueles que eu tenho certeza que você irá adorar!

27 outubro 2016

[Resenha] Bound by Duty, de Cora Reilly @Createspace

Título: Bound by Duty
Autor: Cora Reilly
Lançamento: 2015
Páginas: 320
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance
Editora: Createspace
Sinopse: A esposa de Dante The Boss Cavallaro morreu há quatro anos. Prestes a se tornar o mais novo líder da máfia de Chicago, Dante precisa de uma nova esposa, e Valentina foi escolhida para o papel. 
Valentina também perdeu seu marido, mas seu primeiro casamento foi só de aparências. Quando tinha dezoito anos, ela concordou em se casar com Antonio para esconder a verdade: que ele era gay e estava apaixonado por um homem de fora da máfia. Mesmo após a sua morte ela guardou o seu segredo, não só para preservar a honra de um homem morto, mas também para proteger a si mesma. Mas agora que ela está prestes a casar com Dante, seu castelo de mentiras ameaça desabar. 
Dante tem apenas trinta e seis anos, mas já é temido e respeitado na Família, e é conhecido por sempre conseguir o que quer. Valentina está apavorada que a noite de núpcias revele seu segredo, mas suas preocupações se provam infundadas quando Dante se mostra indiferente a ela. Logo o seu medo é substituído por confusão e indignação. Valentina está cansada de ser ignorada. Ela está determinada a conseguir a atenção de Dante, mesmo que ela não consiga ter o seu coração, que ainda pertence à sua falecida esposa. 
Nesse segundo volume da série Born in Blood Mafia Chronicles, vamos conhecer Valentina, uma jovem viúva de 23 anos que foi prometida a se casar com Dante, mais conhecido como The Boss por ser o novo Capo da Máfia. Valentina se sente sortuda por conseguir um casamento com alguém tão importante, ainda mais já tendo sido casada já que os homens sempre escolhem mulheres mais novas e virgens. E mesmo que ninguém saiba, Valentina continua sendo virgem já que em seus quatro anos ao lado de Antonio, ele nunca consumou o casamento, já que ele era gay e casou-se com ela justamente para esconder sua condição. Ser homossexual dentro da máfia era o mesmo que pedir para ser morto já que era algo completamente proibido.

Val acredita que enfim terá sua grande chance mas sabe que fará de tudo para fingir não ser mais virgem, já que prometeu a Antonio nunca contar seu segredo a ninguém. Porém, na sua noite de núpcias, Dante não a procura e nem pensa em consumar o casamento, deixando a moça arrasada. Sem entender o por que disso, Val fará de tudo para que seu marido a honre e lhe dê prazer, mesmo sabendo que ele pode nunca vir amá-la.

26 outubro 2016

Os 8 livros da discórdia

Como alguns devem saber no post que eu escrevi ontem, eu acabei comprando oito livros na Bienal do Livro. Não tem nenhum problema nisso, não fosse o preço que eu vou ter que pagar assim que a fatura do cartão de crédito chegar. Já chorei minhas dores, e agora chegou a hora de mostrar quais foram os danadinhos que eu comprei. Se alguém já tiver lido algum desses livros, deixe sua opinião sobre a história e o enredo nos comentários.
Ambos comprei por R$10,00 em duas lojinhas diferentes mas com uma variedade de livros enorme. Estou lendo Dormindo com o Bilionário, que é o terceiro livro de uma série. Estou adorando a narrativa leve e fácil da história. Louras Zumbis, obviamente, fala sobre 'um apocalipse zumbi' que está deixando todas as líderes de torcida zumbis, e mesmo que a protagonista saiba que tem algo errado com as tais garotas, ela quer ser amiga delas. Confuso, não?
Como todos sabem, Os bons segredos, livro da Sarah Dessen deu o que falar assim que foi lançado. Eu estava louca para ler o livro, então não exitei em comprar já que estava por R$15,00. O começo de tudo não é um livro conhecido, mas eu fiquei apaixonada pela sinopse que é como um chick-lit porém narrado por um homem, sem contar que a capa é uma gracinha.
Assim que eu soube que esse livro inspirou o filme Meu namorado é um zumbi, eu estava muito ansiosa para comprá-lo, ainda mais com o preço de R$10,00. Eu gostei bastante do filme mas disseram que o livro é ainda melhor, então não vejo a hora de conferir.
Imagine a minha surpresa quando vi o livro Apaixonada por um guerreiro escocês no stand da Universo dos Livros por apenas R$25,00. Foi o único livro mais em conta que eu encontrei lá e que era um que eu queria há tempos, ainda mais sabendo que se trata de um romance de época, nos quais sou viciada. Primeiro amor é um livro que eu queria há muito tempo, e estava barato demais para não comprar. Espero não me arrepender.
E por último, depois de tanto ouvir a vendedora da Universo dos livros elogiar esse livro, eu comprei ele por R$20,00, um preço bem acessível.
Eaí, gostaram?

25 outubro 2016

[Desabafos de uma Leitora] Comprei mesmo e não me arrependo!

Olá, como vão? Eu espero que bem, porque vou lhes contar uma coisa, eu não estou nada bem! Não é nada tão grave assim, mas o título do post pode dar alguma indicação do que realmente aconteceu. Pois bem, para quem não sabe, aqui em Brasília está acontecendo a Bienal do Livro (não tão boa quanto a de São Paulo, mas é o que tem). Alguns preços estão bem acessíveis e sempre tem aquele livro que nos chama atenção, não é? Pois é. Resolvi ir sábado para ver como estaria o evento e até que gostei bastante e trouxe um livro para casa. O problema fatal foi justamente ter visitado a Bienal hoje.

Hoje que não tinha quase ninguém lá porque era dia de semana, eu consegui visitar os stands mais calma e averiguar os livros que eu realmente queria. Resumindo: comprei oito livros que me custaram um preço até que bem razoável, só que minha mãe não vai ficar nada feliz quando descobrir isso.

Uma estagiária como eu vive tentando conter as expectativas quando o assunto é comprar coisas, afinal, nessa crise é muito complicado comprar tudo aquilo que a gente quer, mas hoje eu acabei me empolgando, esqueci os meus princípios e estrapolei. Sinceramente, eu ainda nem sei como vou conseguir pagar minhas contas no começo do próximo mês! Mas, como forma de mostrar que eu fiz a coisa certa e deixar minha consciência menos pesada, afinal, estamos falando de livro, eu estou martelando na minha cabeça que não me arrependo de ter comprado os oito livros. Nenhum!

Sei que vai doer quando a fatura do cartão chegar mas acho que todos nós fazemos sacrifícios, não é mesmo? Se você já passou por essa mesma experiência, gastando mais do que deveria, deixe nos seus comentários suas palavras de apoio. Eu realmente preciso ouvir!!! Um grande abraço.


TAG: 7 pecados capitais da leitura

Faz tempo que não trago nada diferente e fuçando os blogs por aqui, encontrei uma tag muito divertida no Sessão Proibida. Ela é bem simples: devemos nomear um livro para cada pecado capital. Se você quiser fazer também, fique à vontade e divirta-se!

1. Ganância: qual é seu livro mais caro? E o menos caro?

Quando Eddard Stark, lorde do castelo de Winterfell, aceita a prestigiada posição de Mão do Rei oferecida pelo velho amigo, o rei Robert Baratheon, não desconfia que sua vida está prestes a ruir em sucessivas tragédias. Sabe-se que Lorde Stark aceitou a proposta porque desconfia que o dono anterior do título fora envenenado pela manipuladora rainha - uma cruel mulher do clã Lannister. E sua intenção é proteger o rei. Mas ter como inimigo os Lannister pode ser fatal: a ambição dessa família pelo poder parece não ter limites e o rei corre grande perigo. Agora, sozinho na corte, Eddard percebe que não só o rei está em apuros, mas também ele e toda a sua família. Quem vencerá a guerra dos tronos?

Quando Game of Thrones começou a fazer sucesso, uma amiga minha disse que simplesmente devorava os livros então coloquei na cabeça que precisava comprar. Fiz meu pai pagar R$50,00 reais nele para nunca ter terminado. Acho que eu teria feito melhor proveito do dinheiro se soubesse disso antes.
Pressia pouco se lembra das Explosões ou de sua vida no Antes. Deitada no armário de dormir, nos fundos de uma antiga barbearia em ruínas onde se esconde com o avô, ela pensa em tudo o que foi perdido — como um mundo com parques incríveis, cinemas, festas de aniversário, pais e mães foi reduzido a somente cinzas e poeira, cicatrizes, queimaduras, corpos mutilados e fundidos. Agora, em uma época em que todos os jovens são obrigados a se entregar às milícias para, com sorte, serem treinados ou, se tiverem azar, abatidos, Pressia não pode mais fingir que ainda é uma criança. Sua única saída é fugir.Houve, porém, quem escapasse ileso do Apocalipse.
Esses são os Puros, mantidos a salvo das cinzas pelo Domo, que protege seus corpos saudáveis e superiores. Partridge é um desses privilegiados, mas não se sente assim. Filho de um dos homens mais influentes do Domo, ele, assim como Pressia, pensa nas perdas. Talvez porque sua própria família se desfez: o pai é emocionalmente distante, o irmão cometeu o suicídio e a mãe não conseguiu chegar ao abrigo do Domo. Ou talvez seja a claustrofobia, a sensação de que o Domo se transformou em uma prisão de regras extremamente rígidas. Quando uma frase dita sem querer dá a entender que sua mãe pode estar viva, ele arrisca tudo e sai à sua procura.
Dois universos opostos se chocam quando Pressia e Partridge se encontram. Porém, eles logo percebem que para alcançarem o que desejam — e continuar vivos — precisarão unir suas forças.
Na verdade foi minha mãe que me comprou essa maravilha, e creio que foi por R$12,00. Gente, esse livro é tão bom que praticamente se tornou uma relíquia! Vocês precisam ler.

24 outubro 2016

[Resenha] Apaixonada pelo garoto nerd, de Mariana Mello Sgambato @Pandorga

Título: Apaixonada pelo garoto nerd
Autor: Mariana Mello Sgambato
Lançamento: 2015
Páginas: 344
Gênero: Infantojuvenil / Romance
Editora: Pandorga
Sinopse: Era para ser simples: tudo o que Audrey Blackwell precisava fazer era convencer Noah Hartley a ajudá-la a passar de ano. Ela só não esperava se apaixonar pelo cara mais nerd da turma e de quebra, arriscar perder o status de Rainha.
Audrey e sua amiga Aimeé são cheerleaders do time de futebol da escola e as duas levam uma vida de ascensão na popularidade já que Audrey está namorando o capitão do time de futebol, Tyler. Audrey é completamente linda, tem olhos azuis e cabelos loiros, já sua amiga é negra e tem um corpo de dar inveja. 

Mas nem sua beleza pode ajudá-la agora já que Audrey está indo muito mal em todas as matérias e se caso ela reprovar, seus pais irão colocá-la em um colégio público, além de tirar sua mesada. Audrey está com muito medo disso acontecer pois teme que se caso ela mude se escola, Tyler estará livre para voltar com sua ex Olívia. Pensando em uma maneira de melhorar, ela resolve pedir ajuda a Noah Hartley, conhecido como o nerd dos nerds. Ele só tira dez em todas as matérias e com certeza não exitará em ajudar Audrey depois que ela jogar seu charme a ele. Só que Noah além de recusar a oferta, ainda a trata muito mal mostrando que a odeia desde que ela deu-lhe o fora no ano anterior.

22 outubro 2016

Tentei e não consegui: Você (não) é o homem da minha vida

Tem coisa pior do que se encantar pela capa do livro e acabar se decepcionando com a narrativa dele? Pois é. Quando vi o livro Você (não) é o amor da minha vida na livraria, não pensei duas vezes ao colocá-lo na minha lista de leituras. Eu imaginava que encontraria um chick-lit divertidíssimo, daqueles que a gente ama os personagens e torce para não acabar logo. 

O problema é que a personagem principal me incomodou muito. Daquele tipo que você quer meter um tapa na cara dela e falar 'Acorda pra vida amiga, as coisas não funcionam assim'. Além dela ganhar um grande pé na bunda que deixou ela não querendo ter outros relacionamentos, ela se prende ao passado e ao ex-amor de uma forma surreal, que diga de passagem, somente alguém muito trouxa faria isso. 

Eu juro que tentei dar continuidade a leitura, mesmo com os problemas da protagonista mas infelizmente o autor não colaborou. Ele criou uma narrativa lenta por demais e que infelizmente deixou o livro extremamente maçante, daqueles que a gente não consegue mais ler e não vê a hora de acabar.

Um livro que tinha tudo para ser perfeito simplesmente se tornou um horror e não funcionou comigo. Se você for uma das felizardas que acabaram lendo e gostaram do livro, deixe aí seu comentário!
O sonho da maioria das mulheres é encontrar o homem da sua vida. Lucy só quer se livrar dele.
No instante em que Lucy conhece Nate em Veneza, durante o intercâmbio da faculdade, ela tem certeza de que é o amor da sua vida. Com toda a magia do primeiro amor, eles se beijam ao pôr do sol sob a Ponte dos Suspiros, o que, segundo a lenda local, os uniria para sempre.
Passados dez anos, porém, eles perderam contato por completo. Até que Lucy se muda para Nova York, e o destino faz com que se reencontrem. E se reencontrem. E se reencontrem. Mas o Nate atual é muito diferente do que ela conheceu aos 19 anos, e Lucy preferia o antigo.
Será que ele é mesmo sua alma gêmea? Como ela conseguirá se livrar dele? Afinal “para sempre” pode ser muito tempo...
Uma comédia romântica original e mágica sobre o que acontece quando o sonho de toda menina de encontrar sua alma gêmea se torna verdade. 

21 outubro 2016

[Resenha] Bound by Honor, de Cora Reilly @Createspace

Título: Bound by Honor
Autor: Cora Reilly
Lançamento: 2014
Páginas: 322
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance
Editora: Createspace
Sinopse: Nascida no seio de uma das mais importantes família da máfia de Chicago, Aria Scuderi luta para encontrar seu próprio caminho num mundo onde opções não são oferecidas. Aria tinha apenas quinze anos quando seus pais a prometeram a Luca O Cruel Vitiello, o mais velho dos filhos do chefe da Cosa Nostra em Nova York, para garantir a paz entre as duas famílias.
Agora, aos dezoito anos, o dia pelo qual Aria esteve temendo por anos está se aproximando perigosamente: seu casamento com Luca.
Aria está aterrorizada de se casar com um homem que mal conhece, especialmente alguém como Luca, que conseguiu seu apelido, O Cruel, esmagando a garganta de um homem apenas com as mãos. Luca pode ser um dos homens mais cobiçados de Nova York por sua boa aparência, riqueza e carisma predador, mas as garotas da sociedade nova-iorquina que se jogam em cima dele não sabem o que Aria sabe: que a aura de bad boy não é apenas um jogo; sangue e morte se escondem sob os impressionando olhos cinzentos e sorriso arrogante de Luca.
No mundo dela, um exterior bonito geralmente esconde um monstro; um monstro que pode facilmente tanto matar quanto beijar você.
O único jeito de escapar do casamento com Luca seria fugir e deixar tudo que ela já conheceu para trás, mas Aria não pode suportar o pensamento de nunca mais ver sua família outra vez.
Apesar do seu medo, ela decide ir em frente com o casamento; Aria cresceu entre predadores como Luca, e ela sabe que até mesmo os bastardos com o coração mais frio possuem um coração, e ela tem toda a intenção de trabalhar o seu caminho até o de Luca.
Eu vi a indicação dessa serie intitulada Born in Blood Mafia Chronicles em um outro blog e depois de tantas resenhas sobre os livros dela, eu quis sair da minha zona de conforto e resolvi arriscar a leitura. Como tenho andado em pé de guerra com livros eróticos recentemente, fiquei com medo que a narrativa não fosse me impressionar mas Cora criou um mundo e personagens tão cativantes que foi impossível não correr para ler os outros livros.

Aria Scuderi aos quinze anos de idade foi prometida para se casar com Luca Vitiello, conhecido por Cruel por ter sido iniciado na máfia com apenas 11 anos. Aria sabe que o mundo que ela nasceu é podre, seu pai e aqueles que ele seguem são assassinos e ela não poderá fazer nada contra esse casamento. Divórcio, nem pensar. Ela entra com vida e somente sairá dele com a morte. É assim que as coisas na máfia funcionam. Luca está prestes a se tornar o Capo dei Capi (Chefe dos Chefes) da máfia italiana de Nova York, conhecida como A Família. O casamento com Aria seria para firmar um acordo com outro grupo chamado Chicago Outfit, assim eles poderiam usar forças contra as máfias russas e taiwanesas que tem tentado pegar seu território há anos.

20 outubro 2016

[Resenha] Sem clima para o amor, de Rachel Gibson @Jardim dos Livros

Título: Sem clima para o amor
Autor: Rachel Gibson
Lançamento: 2006
Páginas: 308
Gênero: Literatura Estrangeira / Romance
Editora: Jardim dos Livros
Sinopse: Sem Clima para o Amor é um livro divertido, daqueles que te faz suspirar. A principal personagem, Clare Wingate é assim, uma hora sofre porque o vestido pink não será mais usado, num outro momento pega o namorado em posição constrangedora com outro homem e depois, quando decide dar uma trégua e se dedicar apenas ao trabalho, encontra o amigo de infância, Sebastian Vaughan. Os beijos são inesquecíveis e ela não tem vontade de ir embora.
Todos vocês sabem o quanto eu gosto da Rachel Gibson. Como falado em um post que fiz sobre minhas autoras favoritas do gênero chick-lit, Rachel acabou entrando na lista. Já tendo lidos três livros da autora, resolvi arriscar mais uma vez e ler este, mas devo dizer que infelizmente minha experiência com essa obra não foi a das melhores.

Clare Wingate tem a vida perfeita. Além de ser rica e trabalhar como escritora de romances de época, coisa que ela ama fazer, ela tem o noivo dos sonhos. Mas todo seu mundo rói quando ela encontra seu noivo em uma posição muito constrangedora com outro homem. Suas convicções sobre o homem perfeito vão por água abaixo e Clare já não sabe mais em quê acredita. Se não bastasse ser traída, ainda tinha que ser traída com outro homem.

Disposta a esquecer, Clare bebe todas em um bar e quando acorda descobre que está na cama de Sebastian Vaughan, um conhecido de sua infância. Achando que ela ficou com ele estando bêbada, Clare faz de tudo para esquecer o ocorrido. Porém, isso parece se tornar cada vez difícil já que Sebastian resolveu começar a visitar seu pai Leo, que trabalha como jardineiro na casa da mãe de Clare. E agora, como ignorar Sebastian e o desejo que sente por ele?

19 outubro 2016

Desculpe o transtorno mas eu preciso falar de O Demolidor (Daredevil)

Eu sempre assisti séries na TV aberta, então estou familiarizada com The Big Bang Theory, Supernatural e The Vampire Diares. Mas como eu nunca podia assistir todos os dias e como eu e você sabemos, é muito raro uma tv aberta passar os episódios todos na ordem correta, eu sempre via um episódio ou outro. Confesso que eu me vi apaixonada por séries policiais. O Mentalista, CSI e Arquivo Morto eram minhas favoritas! Sempre me chamou atenção ver a resolução de um caso e isso me deixava cada vez mais fascinada pelas séries.

Mas fui crescendo e eu comecei a criar um certo preconceito contra séries. Na minha cabeça, as pessoas perdiam tempo demais assistindo à Netflix. Como que por obra do destino, eu resolvi deixar meu ceticismo de lado e resolvi acatar a sugestão de um amigo, que me indicou O Demolidor. Dificilmente achei que fosse gostar, até porque eu nunca fui fã de super-heróis, mas mesmo assim resolvi arriscar.

18 outubro 2016

5 livros que preciso ler mas me falta coragem

É bem comum colocarmos mil livros na nossa wishlist mas acabar sequer lendo um. Eu faço isso direto! Sempre que visito algum blog e leio uma resenha interessante, anoto o nome do livro e do autor na expectativa de chegar a ler um dia mas passa meses e meses e até hoje sequer comecei. Em meio a tantas escolhas, eu já devo ter mais de 300 livros na lista e que ainda não comecei, mas sempre tem aqueles casos que são os mais complicados, que mesmo eu querendo ler muito, algo me impede. E neste post vou falar justamente sobre esses cinco livros que eu preciso muito ler mas que a coragem mandou dois beijos e um abraço.

17 outubro 2016

[Resenha] Acima do salto agulha, de Aline Cabral @Coerência

Título: Acima do salto agulha
Autor: Aline Cabral
Lançamento: 2016
Páginas: 197
Gênero: Chick-lit / Romance
Editora: Coerência
Sinopse: Ela estava no topo. Encontrou o amor. Perdeu tudo…E descobriu que precisava descer do salto para seguir em frente! 
Leila Dias Watson é uma estilista rica, bonita, famosa, viciada em trabalho… e solitária. Mas está indo muito bem assim, pelo menos é o que ela imagina. A única relação sólida que ela mantém, além da amizade com Bárbara e Dolores, é a de amor e ódio com seu terrível salto agulha. 
Com quase trinta e seis anos e uma vida sistematicamente planejada, a única coisa que Leila espera é se tornar sócia na empresa Atlas, pela qual se dedica há muitos anos. O que ela não imagina é que os ventos podem soprar forte, trazendo surpresas e provocando reviravoltas. 
Acima do Salto Agulha fala sobre a vida de uma mulher bela, inteligente e bem-sucedida, mas reclusa, que é obrigada a passar por mudanças e descobre ser possível ir além do planejado. Muito mais que uma história de amor entre um homem e uma mulher, essa é uma história de amor pelas amigas, pelo trabalho… Uma história de perdas, e de segundas chances. Acompanhe a jornada de Leila!
Apaixonada por um chick-lit que sou, resolvi dar uma chance ao romance de estréia da autora Aline Cabral. Primeiramente quero dizer que a capa do livro e toda a diagramação além da arte no interior dele ficaram belíssimas, uma fofura que só! Infelizmente encontrei alguns errinhos de digitação, mas nada que prejudicasse a leitura. 

Leila é uma estilista de moda que está em acensão em sua carreira. Ela é uma workaholic e por isso é conhecida como Coração de Gelo já que nunca sai do salto, sempre exige o melhor da sua equipe e não tem tempo para nada fora disso, muito menos namorar. Assim que recebe a notícia que a dona da empresa vai se aposentar, Leila acha que agora é sua chance de se tornar sócia de onde trabalha, o que não aconteceu já que Margo, a dona majoritária, acredita que pelo fato dela não ser casada e não ter relacionamento algum possa ser um problema futuro e por isso nega a sociedade. O que eu achei completamente injusto até porque tudo o que a Leila conseguiu até agora foi através do esforço dela e não por conta de um homem, e ninguém é obrigado a casar só para satisfazer os caprichos da dona da empresa ou seja lá quem for.

14 outubro 2016

[Resenha] 1 milhão de motivos para casar, de Gemma Townley @Record

Título: 1 milhão de motivos para casar
Autor: Gemma Townley
Lançamento: 2015
Páginas: 392
Gênero: Chick-lit / Ficção / Romance / Literatura Estrangeira
Editora: Record
Sinopse: Quatro milhões de libras. Para Jessica Wild, este é um valor que ela nunca mesmo, em seus sonhos mais loucos, conseguiria ter. Porém, é mais ou menos o quanto ganha quando sua amiga Grace morre e a deixa como herdeira. O único obstáculo entre Jess e a fortuna é um detalhezinho no testamento: seu nome aparece como Sra. Jessica Milton.
A questão é que... bem... Grace sempre perguntava sobre a vida amorosa de Jess. Ela, por sua vez, descrente no amor e na felicidade conjugal, acabou inventando um namorado — que viria a se tornar seu marido — de mentira. O sortudo foi Anthony Milton, seu chefe. E agora Jess se vê em um beco sem saída: a única maneira de conseguir a herança é se casar com Anthony. Em cinquenta dias. E sem que ele saiba o verdadeiro motivo.
Jessica então terá de usar todas as manobras possíveis para conseguir o sucesso da nova empreitada: o Projeto Casamento.
Jessica Wild é uma moça completamente focada em seu trabalho e por isso ela é um fracasso quando o assunto são homens. Ela mora com sua amiga Helen e o único parente que tem é sua avó, esta que sempre a culpou pela morte da mãe precoce. Nas visitas que ela faz a avó na casa de repouso, Jess conhece Grace, uma velhinha doce e completamente diferente da mulher que a criou. Mas agora que sua avó morreu, Jess começa a visitar Grace frequentemente e assim as duas criam uma amizade incondicional. Porém, Grace é muito romântica e sonha que um dia Jess vai encontrar o amor da sua vida. Tentando atender as expectativas de Grace já que esta está muito velhinha, Jess inventa que se tornou a Sra. Milton, casada com seu chefe Anthony Milton. Porém, após Grace morrer, Jess recebeu uma herança no total de 4 milhões de libras da amiga, o único problema é que no testamento a herança foi deixada para Jessica Milton, uma pessoa que não existe.

13 outubro 2016

10 lugares que quero visitar antes dos 30!

Acho que uma das melhores coisas para se fazer é viajar. Tirar uns dias para si mesmo, botar a mente em dia e descansar são ótimas formas da gente curtir a vida, mas infelizmente para fazer tal coisa, isso demanda muito tempo e dinheiro. Eu tenho 19 anos e somente fiz três viagens para fora do estado: Salvador-BA, Rio de Janeiro-RJ e João Pessoa-PB (até porque eu sou pobre por demais). Mas como uma viciada em aventuras que sou, eu tenho fé que conseguirei visitar os lugares que eu tanto quero antes dos 30 anos. Então, neste post de hoje eu vim compartilhar com vocês os lugares que eu desejo visitar (alguns bem parecidos com a maioria, mas fazer o que). 

Bonito - Mato Grosso do Sul
Vou falar a verdade: nunca me interessei em conhecer o Mato Grosso do Sul, mas assim que minha irmã me mostrou fotos de Bonito, eu senti uma necessidade enorme de ir lá! Gente, que lugar maravilhoso!!! Sem contar que a gente pode se sentir mais perto ainda da fauna e da flora, imaginem só as fotos que eu tiraria nesse lugar. Pois é, estou esperando as oportunidades para ir e qualquer dia desses, estarei postando aqui sobre como foi rsrs

11 outubro 2016

5 motivos para ler livros

Dia das crianças é amanhã e isso me rendeu um post muito legal onde eu indiquei quatro livros divertidos para ler no dia das crianças. Foi lendo os comentários que eu percebi o quanto é realmente importante incentivar a leitura desde a infância já que infelizmente no Brasil, as taxas de leitores são baixíssimas. Acredito que nós precisamos mudar isso e por isso sempre indicar ao máximo a leitura aqueles que não estão acostumados com os livros. 

Pensando nisso, eu trouxe esse post especial falando sobre cinco motivos para que você entre no mundo da leitura, alguns bem óbvios e outros não. Por isso, siga o fluxo e leia mais!

10 outubro 2016

[Resenha] Super desapegada, de Jaqueline de Marco @Draco

Título: Super Desapegada
Autor: Jaqueline de Marco
Lançamento: 2015
Páginas: 220
Gênero: Romance / Chick-lit / Humor / Comédia
Editora: Draco
Sinopse: Raquel faz o maior sucesso na internet. Seu blog “Super Desapegada” motiva mulheres a se valorizarem e prega a autoestima sem a presença constante e essencial de um companheiro. Mas fora da web, Raquel não é tão descolada assim... Ela sempre teve um amor platônico por seu melhor amigo de infância, Alan. Mas no aniversário de 30 anos de Raquel, ela descobre que ele está noivo de Bianca, a irmã caçula de seu rival nos tempos de escola, Eric. Para conseguir acabar com o casamento, e conquistar de vez seu grande amor, Raquel precisa se aliar ao sarcástico Eric. Mas logo ela começa a perceber que a união pode render muito mais do que ela imaginava e a aprender que para praticar o tão estimado “desapego” é preciso abrir seu coração para novas experiências... e quem sabe para um novo amor.
Super Desapegada é aquele tipo de livro que você tem que olhar duas vezes para sentir-se interessado a ler. Mas depois que você começa, você se surpreende completamente com o enredo, com os personagens e com a forma que a autora desenvolve toda a história, e acaba por colocar ele na lista de queridinhos. É um chick-lit? É. Tem clichês? Seria impossível não ter, mas a forma como a Jaqueline de Marco conduz a história é tão talentosa que você se sente preso aos problemas da Raquel, situações onde faz o leitor suspirar e ao mesmo tempo gargalhar até a barriga doer.

Raquel no tempo livre é uma blogueira anônima que dá conselhos em seu blog sobre amor e o desapego. Prestes a completar 30 anos, ela nutre uma paixão de exatos quinze anos por seu melhor amigo Alan e é na comemoração do aniversário dela que ela decide que irá se declarar a ele. Para a grande decepção dela, ele no mesmo dia acaba anunciando que irá se casar com a irmã caçula do menino (que na verdade cresceu muito) que ela detesta desde a adolescência: Eric. 

08 outubro 2016

Livros divertidos para o dia das crianças!

Nesta quarta feira, dia 12, é o Dia das Crianças e nós do blog estamos muito felizes em poder comemorar essa data, até porque é feriado e tem várias opções do que fazer para se divertir. É aquele momento que bate a saudade e a nostalgia de algumas coisinhas da nossa infância. No meu caso, meu sonho de consumo de quando criança era ir pra Disney. Acho que a maioria das crianças do mundo já sonharam com isso! Infelizmente, eu ainda não tive a oportunidade de cumprir esse desejo, mas ainda tenho muitos anos pela frente...

Mas deixando isso de lado, para comemorar essa data tão especial, eu vim indicar quatro livros super divertidos para o dia das crianças! Então desce mais abaixo e vem conhecer os livros que escolhi.

07 outubro 2016

Tentei e não consegui: A Bibliotecária

Desde que comecei a ler livros eróticos eu fui devorando um atrás de outro. Mas ultimamente fica cada vez mais difícil engolir uma história sem sentido, onde a mocinha sem graça é facilmente seduzida pelo tipão milionário, sexy e possessivo, para em seguida os dois transarem loucamente em 70% dos livros. Mesmo assim, tentei continuar nessa vibe de livros mais hots e peguei A Bibliotecária para ler.

Esse livro tinha tudo para eu gostar: era erótico, tinha uma história agradável e passava-se numa bibliotecária, lugar que eu amo. Mas infelizmente a leitura não se deu bem assim. A personagem principal desde o começo se mostra submissa ao chefe gostosão, sem nem saber direito quem ele é. Acho que vender personagens assim já deu! Estou afim de ler sobre mulheres que saibam se impôr e são ousadas, e não mulheres que se derretem com um simples toque, até porque isso é muito irreal para a nossa realidade.

Sem contar que a narrativa da autora não é a melhor. Tudo acontece rápido demais. Ela nos faz uma breve narração sobre quem a personagem é, o que ela quer e depois partimos só para sexo, sexo e sexo. Infelizmente, desisti do livro antes de chegar a página 100, então não sei dizer realmente o que acontece depois com os personagens e como o romance deles evolui, mas sinto dizer que não sinto nenhuma necessidade em saber. Você já leu A Bibliotecária? Compartilhe comigo sua experiência!

A jovem Regina Finch acaba de chegar a Manhattan para trabalhar na Biblioteca Pública de Nova York. Mas o que parecia ser a promessa de uma rotina tranquila em meio a clássicos da literatura logo se revela um irresistível jogo de sedução quando ela conhece o envolvente Sebastian Barnes, investidor da instituição e um dos homens mais cobiçados da cidade, que fica obcecado pela beleza da bibliotecária. A até então ingênua Regina se entrega a um crescente e selvagem desejo que parece consumi-la mais a cada dia, uma paixão que despertará na jovem sensações jamais imaginadas. 

Tag: Diferentona

Olá! Faz um tempão que eu não posto uma tag aqui no blog, por isso resolvi fazer essa que eu vi no blog literário Prefácio. Como o nome já diz, a tag consiste em dizer os livros nos quais você se difere da maioria.

1. Só eu que li? Um livro que a maioria das pessoas desconhece, mas você leu.

Gente, esse livro é muito amor! Lembro que li ele na escola e é um YA muito legal, por isso eu super indico para aqueles que curtem o gênero.
Fonte: Carol 258

05 outubro 2016

[Resenha] A caminho do altar, de Julia Quinn @Arqueiro

Título: A caminho do altar
Autor: Julia Quinn
Lançamento: 2016
Páginas: 320
Gênero: Ficção / Literatura Estrangeira
Editora: Arqueiro
Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece.
O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la.
Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele?
A caminho do altar, oitavo livro da série Os Bridgertons, é uma história sobre encontros, desencontros e esperança no amor. De forma leve e revigorante, Julia Quinn nos mostra que tudo o que imaginamos sobre paixão à primeira vista é verdade – só precisamos saber onde buscá-la.
Sendo o último filho e vendo todos seus irmãos casarem por amor, Gregory Bridgerton considera-se um homem romântico. Ele espera o dia que irá sentir palpitações quando ver sua alma gêmea, a mulher da sua vida pela primeira vez. E não foi exatamente isso que aconteceu? Assim que ele pôs os olhos na nuca da Srta. Hermione Watson, ele descobriu que ela seria sua. O que ele não contava é que Hermione não se interessaria por ele e que já estivesse apaixonada por outro.

Lady Lucinda Abernathy mesmo com seus cabelos loiros e olhos cinzas não consegue se diferenciar das outras mulheres, muito menos de Hermione, sua melhor amiga já que esta tem uma beleza exuberante. Como está há muito tempo prometida a casar-se com um homem que mal conhece, ela não acredita no amor e não consegue entender o que Hermione diz sentir sempre que pensa no Sr. Edmonds, o homem que ama. Sendo pragmática, Lucy entende a ordem social das coisas e sabe  que os pais de Hermione nunca a deixariam se casar com o Sr. Edmonds já que ele não possui título e nem posses. Disposta a fazer com que sua amiga caia em si, ela percebe que Gregory Bridgerton está interessado em Hermione e propõe ajudá-lo, afinal, um casamento com ele seria melhor do que um secretário.

04 outubro 2016

[Resenha] Com carinho, Lucy B. Parker: Menina x Superstar, de Robin Palmer @LeYa

Título: Com carinho, Lucy B. Parker: Menina x Superstar
Autor: Robin Palmer
Lançamento: 2015
Páginas: 224
Gênero: Infanto-juvenil
Editora: LeYa
Sinopse: Fãs dos livros de Meg Cabot, Thalita Rebouças e Paula Pimenta vão adorar a história de Lucy B. Parker. Afinal, quem nunca brigou com as melhores amigas, fez besteiras no cabelo ou mandou cartas para um programa de TV?
Lucy fez tudo isso, e muito mais para conseguir lidar com a novidade que sua mãe acaba de lhe contar. O casamento dela com o pai de uma estrela teen de cinema, música e TV vai virar o mundo de Lucy de cabeça para baixo. E as comparações entre a garota desleixada que vive seus últimos dias de criança e sua meia-irmã superstar serão inevitáveis – e humilhantes.
Um livro leve e divertido sobre os desafios que toda garota enfrenta ao crescer. De forma bem-humorada, Lucy ensina como lidar com essa fase difícil e encantadora, pela qual toda adolescente passa. 
Lucy com apenas doze anos está passando por uma barra daquelas. Depois de suas duas melhores amigas, Rachel e Missy, terem dado o fora nela dias antes de começar a 7ª série, houve o incidente da chapinha e Lucy perdeu quase todo seu cabelo. Se não bastasse isso, ela teve que começar a usar boné durante um tempão, até que aconteceu outro incidente onde sua reputação e orgulho ficaram feridos. Agora, sua mãe resolveu começar a namorar Alan Moses, o pai de Laurel Moses, a estrela mirim de cinema-música-Tv. Isso não seria um problema para Lucy, mas ela simplesmente odeia Laurel. Será que as coisas não poderiam piorar?

Enquanto se preocupa em conseguir suas amigas de volta, seguida da sua dignidade, Lucy irá passar por diversas mudanças e fases que farão com que seu mundo vire de cabeça para baixo.

Antes de começar a falar do livro eu queria falar sobre a capa dele. Gente, que capa maravilhosa! Eu comprei justamente pelo preço acessível e pela capa incrível que fizeram. Sem contar que assim que terminei esse livro, já pude classificá-lo como fofo, incrível e encantador.

03 outubro 2016

[Resenha] Roomhate, de Penelope Ward @Publicação Independente

Título: Roomhate
Autor: Penelope Ward
Lançamento: 2016
Páginas: 280
Gênero: Jovem Adulto / Literatura Estrangeira / Romance
Editora: Publicação Independente
Sinopse: Dividir uma casa de verão com um companheiro de quarto quente como o inferno deveria ser um sonho se tornando realidade, certo?
Errado! Não quando o meu companheiro é Justin. A única pessoa que eu havia amado, e que agora me odeia.
Quando minha avó morreu, recebi como herança a metade de sua casa localizada na ilha Aquidneck; havia apenas um pequeno problema: a outra metade iria para o garoto que ela
ajudou a criar.
O mesmo garoto que virou o adolescente cujo coração eu quebrei anos atrás.
O mesmo adolescente que agora é um homem com um corpo rígido e uma personalidade rigorosa para corresponder.
Eu não o via há anos, e agora estamos morando juntos porque nem um de nós está disposto a desistir da casa.
A pior parte? Ele não veio sozinho.
Logo perceberia que há uma linha tênue entre amor e ódio. Por baixo desse sorriso presunçoso eu podia ver que o garoto que uma vez conheci, ainda está lá. Então, essa é a
nossa conexão.
O problema? É que eu não posso ter Justin, porém, nunca lhe desejei tanto quanto agora.
Amelia acaba de herdar metade da casa de veraneio de sua avó. Infelizmente, a outra parte vai para Justin, amigo de infância dela e seu primeiro amor, já que sua avó o considerava como filho. Sabendo que Justin provavelmente a odeia agora já que quando eram jovens ela acabou indo embora sem explicar o porque, ela sabe que encontrar ele será inevitável, mas espera que isso aconteça o mais tardar possível. Já que descobriu que seu ex, Adam, a estava traindo, ela resolve que nas férias de verão irá para a casa que herdou e vai tentar aproveitar esse tempo ao máximo sozinha para pensar.