Facebook

Grandes e pequenas conquistas de 2016!

Olá, como vão? Primeiramente, quero desejar a todos um Feliz Natal! Espero muito que esse ano de 2017 chegue repleto de coisas boas, que nós fiquemos em paz, que consigamos atingir nossos objetivos e que alcancemos a felicidade. A todos os blogueiros, meu sincero agradecimento por sempre estarem visitando o Leitora Encantada e fazendo esse pequeno cantinho crescer cada vez mais. 

Para quem não sabe, hoje estou participando desse projeto 'Grandes e pequenas conquistas de 2016', criado pela doce Clara, do blog Próxima Primavera. O intuito do projeto era analisar o ano de 2016 e citar todas as pequenas e grandes conquistas que tivemos, não focar somente nas coisas ruins que aconteceram e sim nas coisas boas que pudemos cumprir. Eu resolvi participar na hora pois achei a iniciativa muito legal, e acho que precisava ver os prós e contras para analisar se esse ano foi bom ou não. Foi difícil para mim encontrar coisas boas nesse ano, visto que ele foi cheio de tragédias e polêmicas, mas fiz o meu melhor ao escolher as minhas conquistas.

As melhores séries de livros de 2016!

Estamos chegando ao fim do ano e o clima é de retrospectiva. Nesses dias vamos relembrar diversos tópicos que tivemos aqui no blog, e o primeiro deles será um top 4 sobre as melhores séries de livros que eu li nesse ano. Devo confessar que não li muitas séries, até porque a maioria que comecei, os livros seguintes ainda estavam em lançamento, mas pude conferir obras maravilhosas, que me encantaram de uma forma indescritível e assim senti mais vontade ainda de continuar a lê-las. Espero que gostem também!

[Primeiras impressões] Proibida, de S.K.Hoffmann

Sinopse:  "Minha vontade era agarrá-la; jogá-la no banco traseiro do meu carro e consumar aquilo que eu estive desejando desde a primeira vez que a vi. Eu a queria."
"Desde aquele bar, sempre tive uma queda pelo Lucas, mas nunca como o que aconteceu hoje. O jeito como ele olhou, demonstrando um desejo explícito, aquele perfume inebriante, aqueles olhos azuis... Tudo isso me deixou desnorteada. A única coisa que eu conseguia pensar era em como seria o sabor do seu beijo, a sensação da sua pele tocando na minha, o roçar dos nossos corpos. Eu o queria para mim, queria dentro de mim."
Lucas a desejava, mas ela era proibida. Suzy o queria, mas ele era inalcançável. Quando os desejos reprimidos se encontram, o resultado é delicioso.

Primeiras impressões da obra

O conto Proibida contém 15 páginas e é uma prévia do livro que será lançado no ano de 2017, o autor encarecidamente disponibilizou para resenha. A história é narrado em primeira pessoa pelos personagens principais: Suzana e Lucas. Suzana, após ser abandonada pelo namorado por outro homem, resolve que precisa de novos ares, e decide sair do Rio de Janeiro para fazer uma especialização em Maceió. 

Mas antes de ir, Suzy fará aquilo que há muito tempo quer: ficar com Lucas. Agora que ele não é mais seu professor, eles poderão enfim sucumbir ao desejo que ambos sentem um pelo outro.

Livros que todo mundo leu, exceto eu!

Hoje em dia com a internet, é muito fácil adicionar livros a nossa lista de leitura. A cada clique vemos um lançamento, uma resenha, um indicação e isso, meu caro leitor, é uma delícia. Se tem uma coisa que eu mais gosto de fazer, é adicionar livros a minha lista de leitura, que convenhamos, é interminável. Porém, sempre tem aqueles livros que por mais indicações e todo o marketing, você não consegue se impôr a ler. Quando digo isso, estou falando de mim. Eu não sei vocês, mas acredito que todo mundo tem um livro que por mais que seja famoso, você não sente vontade nenhuma em ler. Pensando nisso, resolvi fazer esse post falando sobre três livros que todo mundo parece ter lido, exceto euzinha aqui.

[Resenha] Ousadia e Sedução, de Nicola Marsh & Helen Brooks @Harlequin Books Brasil

Título: Ousadia e Sedução
Autor: Nicola Marsh e Helen Brooks
Lançamento: 2015
Páginas: 320
Gênero: Romance
Editora: Harlequin Books Brasil
Sinopse: Em Nome da Ambição – Nicola Marsh :A designer de joias Ruby Seaborn fará qualquer coisa para salvar a empresa da família. Incluindo propor um casamento de conveniência para o magnata dos diamantes Jax Maroney, o único homem capaz de restaurar a glória do império Seaborn. Ruby precisa do dinheiro dele, Jax visa os contatos que a socialite possui... um acordo proveitoso para ambos. E se incluírem alguns deliciosos benefícios, não tem problema. Ruby acredita que seu coração é tão duro quanto às pedras preciosas com as quais trabalha... Mas será que Jax conseguirá lapidá-lo?
Coração Marcado – Helen Brooks :Na véspera de Natal, Melody James deixa o hospital para recomeçar a vida longe do carismático e poderoso marido, magnata Zeke. Os ferimentos que destruíram sua carreira de dançarina e seu casamento podem ter cicatrizado, mas seu coração ainda está em pedaços. Zeke sempre brigou pelo que quis, agarrando todas as oportunidades com unhas e dentes até chegar ao topo. E também irá lutar por Melody! Determinado a reconquistá-la, Zeke a leva para uma luxuosa cobertura em Londres... Porque tudo o que ele deseja nesse Natal é ter a esposa novamente em seus braços!
Eu adoro os lançamentos da editora Harlequin. Para mim, é uma das melhores editoras de romance de banca que existe! Por isso não exitei ao começar a ler este livro. Ousadia e Sedução é dividido em duas histórias pequenas, mas que trazem sensualidade e romance na medida certa para o leitor. 

A primeira história foi escrita pela Nicola Marsh e fala sobre a vida da design de jóias Ruby Seaborn. Ruby sempre foi a filha "mimada" e mais desregrada da família, por isso ela não tinha muitas preocupações e nem obrigações, ao contrário da irmã que seguiu os caminhos da mãe ao comandar o império das jóias. O problema é que a empresa estava passando por sérias dificuldades financeiras devido ao tratamento que pagaram para a mãe, que infelizmente não resistiu. Cansada de tanto trabalho e a ponto de ter um troço, a irmã de Ruby acaba sendo afastada do trabalho pelo médico, deixando todas as responsabilidades na mão de Ruby.

As piores leituras de 2016!

Se pensarmos bem, o ano de 2016 não foi tão ruim. Mas colocando na balança, é impossível não notar todas as tragédias que aconteceram esse ano, e com os livros não foi diferente. Vendo alguns posts na blogsfera, eu vi uma listinha de piores livros do ano, e por isso resolvi fazer a minha. Não acredito que eu tenha classificado os livros por terem tido histórias ruins, mas porque acredito que aquele não era o momento de lê-lo, e a ambientação, narração e os personagens não tenham me impressionado muito. Vamos conhecê-los?

[Resenha do filme] Um momento pode mudar tudo

Eu não sou muito de fazer resenhas de filmes aqui no blog, mas pensando um pouco sobre o assunto depois que assisti esse filme, eu pensei em começar a dar uma chance, afinal, tem filmes muito bons por ai. Esse filme específico passou ontem à noite na Tela Quente, então acho que algum de vocês deve ter assistido também, e ele acabou me tocando profundamente, por isso vou me ater a passagem que o filme quer deixar e não as demais questões técnicas.

[Resenha] O segredo de Emma Corrigan, de Sophie Kinsella @Record

Título: O segredo de Emma Corrigan
Autor: Sophie Kinsella
Lançamento: 2005
Páginas: 384
Gênero: Chick-lit / Ficção 
Editora: Record
Sinopse: Em O Segredo de Emma Corrigan , Sophie Kinsella segue a receita que fez da série Os delírios de consumo de Becky Bloom sucesso de público - foram mais de 35 mil exemplares vendidos só no Brasil - e crítica. Com humor e muito charme, ela nos apresenta a Emma, uma inglesa perto dos 30 anos, mas longe de uma definição na vida. Na memória ela guarda situações ultraconfidenciais: como perdeu a virgindade enquanto os pais assistiam Ben-Hur na sala de TV, o que pensa sobre o namorado, as peças que prega nos colegas de escritório, seu peso real.
Funcionária Júnior da Panther Corporation, uma empresa de produtos energéticos e esportivos com filiais por toda Grã-Bretanha, Emma vai a Glascow participar da reunião de marketing sobre um novo refrigerante, a Panther Cola. O que parecia uma grande oportunidade profissional se transforma num pesadelo. Como se não bastasse ter derramado a bebida num superior, seu vôo de volta para casa quase cai. Em momentos de tensão as pessoas fazem as coisas mais estranhas. E Emma Corrigan não é exceção. Acreditando estar a um passo de uma morte trágica, ela conta todos os seus pequenos pecados para o passageiro ao lado. Afinal, qual a probabilidade de vê-lo de novo? Ainda mais com vida?
Mas o destino decide brincar com a protagonista: o avião pousa em segurança e o distinto cavalheiro nada mais é que o fundador e presidente da empresa onde trabalha. E além dos segredos pessoais, Emma abriu o verbo sobre todos os colegas da Panther e suas estratégias para enrolar no serviço. Para recuperar o respeito profissional - e voltar às boas com o pessoal do escritório - Emma se mete nas situações mais inusitadas, quase novelísticas. Mas com as quais todas as mulheres acabam se identificando.
Depois de ter lido uma resenha maravilhosa desse livro e conhecendo Sophie, eu já sabia que essa leitura seria divertida e prazerosa. Dito e feito! Mais uma vez me vi conquistada por um chick-lit. Nessa obra iremos conhecer Emma Corrigan. Emma é uma assistente de marketing mal resolvida com sua carreira profissional. Ela mudou de carreira mais vezes que uma mulher muda de calcinha, e não teve sucesso em nenhuma delas. 

Viajando a trabalho, Emma sonha com a promoção que pode alcançar, mas a viagem dá incrivelmente errado. Nessa maré de azar, Emma acaba ganhando da aeromoça um UP!, mudando o acento do seu voo para a área executiva. Acontece que o voo sofre várias turbulências fortes que ameaçam o avião cair. Em um ato de desespero, Emma começa a contar todo tipo de segredo que ela guarda a sete chaves para o passageiro ao lado, acreditando que irão morrer. Segredos do tipo pequenos, mas que fazem a diferença: que ela mentiu para o namorado ao dizer que usava 38, mas usa 42; que ela odeia calcinha fio dental; que sua família sempre escolhe sua prima a ela; que apesar de ter o namorado dos sonhos, sente que não o ama.