Facebook

Uma pequena mentira (Ten Tiny Breaths #2) - K. A. Tucker | Resenha

Livie, a mais centrada das irmãs Cleary, segurou as pontas após a morte dos pais num acidente em que Kacey, a mais velha, foi a única sobrevivente, e cuidou da irmã quando ela caiu em depressão. Aos poucos, Kacey superou seus traumas e encontrou a felicidade, enquanto Livie se dedicava aos estudos. Agora, no segundo do livro da série de sucesso Ten Tiny Breaths, K. A. Tucker joga o foco de sua envolvente narrativa sobre a caçula. Livie acaba de ingressar na tradicional Universidade de Princeton e está pronta para viver as emoções típicas de uma caloura, o que inclui frequentar as festas no campus, fazer novos amigos e encontrar um namorado bacana com quem possa tecer planos para o futuro. Ela só não esperava se envolver justamente com um cara como Ashton Henley, o capitão do time de remo com fama de garanhão. Com medo de ser apenas mais uma na lista de conquistas de Ashton, Livie tenta agir com a razão, como sempre fez. Mas até que ponto vale a pena dominar seus sentimentos por medo de se machucar?

New adult, romance | 352 páginas | Editora Fábrica 231 

Livie sempre foi a irmã mais cabeça. a que agia racionalmente e encarava os problemas de frente, ao contrário da irmã mais velha, Kacey, que acabou se entregando a dor de perder os pais muito cedo, usando e abusando de álcool, drogas e sexo. Livie está na melhor fase de sua vida. Ela vai para Princeton, a faculdade que seu pai um dia estudou também e queria para ela, para tentar cursar Medicina no futuro. Ela já sabe todo o seu plano de vida de cabo a rabo, sabendo que seus pais se orgulhariam muito dela, afinal, ela é perfeita, e nada a fará mudar isso.

Porém, quando começa a ter as sessões de terapia com o Dr. Stayner, por conselho de sua irmã, ela não poderia ficar mais confusa. Ele vive dizendo a ela que ela precisa tomar suas próprias decisões, e não as que ela acha que agradariam as pessoas. Mas como ela poderia fazer isso se ela realmente sempre quis aquilo para a vida dela? Ainda teremos Ashton Henley, o capitão do time de remo que tem a maior fama de ganharão, na cola de Livie. Ela precisará então se desconstruir. Da perfeição, ela se tornará imperfeita e somente assim poderá descobrir o que realmente quer para a vida dela, e se Ash fará parte ou não de sua escolha.

Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara - Meg Medina | Resenha

Uma garota surge de repente no caminho da adolescente Piddy Sanchez para avisá-la de que Yaqui Delgado vai acabar com ela. Piddy acabou de mudar de escola e nem faz ideia de quem seja Yaqui, muito menos do que pode ter feito de tão errado para apanhar. Mas Yaqui sabe quem ela é, e a odeia.
Piddy Sanchez não tem descanso. Ser filha de uma imigrante cubana nos Estados Unidos e crescer sem pai já era bem difícil sem ter alguém a odiando. No ensino médio da nova escola, seu corpo atraente desperta tanto os olhares dos meninos quanto o da esquentada Yaqui, que começa atacando a novata com ameaças cruéis, mas demonstra ser capaz de muito mais que isso, tornando a vida de Piddy um verdadeiro inferno dominado pelo medo. Denunciar Yaqui não é uma opção. Fugir não adianta. O importante agora é sobreviver.
O romance explora a questão do bullying nas escolas e fala de violência doméstica, assuntos que vêm sendo cada vez mais discutidos atualmente, por afetar muitas crianças e adolescentes.

Romance, young adult |  272 páginas | Editora Intrínseca

"Yaqui Delgado quer quebrar a sua cara". Esta foi a primeira frase que Piddy Sanchez escutou naquele dia no corredor da escola. Se já não bastasse ter que mudar de bairro e ser a novata na escola bem no meio do ano letivo, Piddy ainda tinha que lidar com a ameaça de uma pessoa que ela sequer conhecia. De acordo com Vanessa, a menina que lhe deu a notícia, Yaqui não gostava do balanço de seus quadris e por isso, iria colocar Piddy no lugar dela.

Piddy sempre foi uma moça magrela e alta, somente no verão é que seu corpo resolveu se desenvolver, e pelo visto, seu bumbum recém-adquirido resolveu lhe trazer problemas. Nesta história, iremos conhecer melhor essa adolescente que tenta de tudo escapar de Yaqui e do bullying, ao mesmo tempo que tem que se adaptar a uma nova casa e as novas descobertas sobre seu pai, que até então desconhecia.
Foto por Leitora Encantada

Conheça o Cupom Terra e ganhe cupons de desconto na Saraiva

O mercado editorial tem crescido bastante ultimamente e cada vez mais os preços dos livros, e-readers, jogos e todo esse universo geek vai as alturas. É difícil acompanhar tanto lançamento e ainda mais conseguir comprar tudo, mas a gente sempre tenta, não é? Constantemente comento com vocês o quanto os preços dos livros estão exorbitantes e economizar nas compras está sendo quase impossível.

Livros com triângulos amorosos desnecessários

Há quem diga que o amor é um dos maiores e melhores sentimentos que nós, seres humanos, conseguimos sentir. Por isso, ele é infinitamente lindo! Ver pessoas apaixonadas, se entregando uma a outra loucamente são uma das maiores demonstrações de afeto que nós podemos fazer e constantemente conseguimos ver isso nos livros. Os romances é um dos gêneros mais lidos ao redor do mundo e cada vez mais faz sucesso. Quem não quer ler sobre aquela linda história de amor que tem tudo para dar errado mas que no fim dá incrivelmente certo? 

Como apaixonada por romances que sou, eu adoro um clichê e não consigo me enjoar nenhum pouco disso. Porém, alguns autores gostam de usar e abusar dos triângulos amorosos, para que nós leitores, acabemos escolhendo um lado e torcendo fielmente para o nosso preferido. Eu não gosto muito de triângulos, acho na verdade um saco, mas tem diversas histórias que simplesmente funcionam quando isso acontece, porém, hoje vou falar sobre as histórias que justamente contém romance entre três ou mais pessoas mas que na minha opinião, foram desnecessários. Será que você também consegue pensar em um?

Tag: Títulos Sinceros

Como uma boa apaixonada por tags que sou e após a indicação da linda da Tami, do blog Meu Epílogo, eu vim responder essa tag chamada Títulos Sinceros. A tag consiste em dar nomes sinceros aos livros, nomes que traduzam a história, que reflitam o que ela transmite e/ou o que a leitura significou para você. Eu achei a tag bem divertida, mas confesso que não fui muito criativa na hora de escolher os títulos, mesmo assim, espero que gostem!

Espero por você - J. Lynn | Resenha

Algumas coisas valem a pena esperar. Algumas coisas valem a pena experimentar. Algumas coisas não devem ser mantidas em silêncio. E, por algumas coisas, vale a pena lutar. Avery Morgansten precisa fugir. Ir para uma faculdade a centenas de quilômetros de casa foi a única forma que encontrou para esquecer o acontecimento fatídico que, cinco anos antes, mudara a sua vida para sempre. O que não estava em seus planos era atrair a atenção do único rapaz que pode mudar totalmente a rota do futuro que Avery está tentando construir. Cameron Hamilton tem um metro e noventa de altura, impressionantes olhos azuis e uma habilidade notável para fazer com que Avery deseje coisas que ela acreditava terem sido roubadas irrevogavelmente dela. Envolver-se com ele é perigoso. No entanto, ignorar a tensão entre eles — e despertar um lado dela que nunca soube que existia — é impossível. Até onde ela estará disposta a ir e o que fará para esquecer o passado e viver aquela relação intensa e apaixonada, que ameaça ruir todas as suas certezas e fazê-la conhecer um mundo de sensações que julgava estar negadas para sempre?

New adult, romance | 384 páginas | Editora Novo Conceito 

Avery Morgansten só queria um novo lugar para recomeçar, onde as pessoas não a conhecessem e nem a julgassem por suas escolhas. Estudando em uma faculdade há quilômetros de casa, Avery não queria chamar atenção, mas constantemente seus amigos Brit e Jacob tentavam fazê-la sair e se divertir, coisa que Avery não se permitia. Atrasada para a primeira aula do dia, Avery acabou dando um encontrão em Cameron Hamilton, conhecido por ser um dos garotos mais populares e lindos da faculdade.

"O problema é que eu não o entendia... não entendia nada do que estava acontecendo. Ele não me conhecia. Eu não o conhecia, e ainda assim ele era tão... amigável."

Cam ficou encantada com o jeito de Avery e queria conhecê-la melhor, mas ela sabe que ele traz à tona sentimentos e sensações que ela quer esquecer. Ela não quer repetir tudo outra vez. Mas será que dá para ignorar a tensão que os dois sentem quando estão juntos? E quando for impossível resistir, será que a Avery conseguirá enfim contar seus segredos mais obscuros e seguir em frente?