Facebook

Tag: Minha vida em uma playlist aleatória

Hello people, como vão? Eu trouxe mais uma tag pra vocês, mas essa tem a ver com música e eu vi no blog Like Gabs. Essa é uma tag bem conhecida já que tudo consiste em usar músicas aleatórias para cada fase da sua vida, o que a torna muito mais divertida. Por isso, coloque o fone e vamos começar!

Primeiramente, as regras:
1. Abra a sua lista de música (Ipod, Itunes, Windows Media Player, Spotify...);
2. Coloque no modo aleatório;
3. Aperte o play;
4. Para cada pergunta abaixo, escreva o nome da música que esteja tocando;
5. Quando passar para a próxima pergunta, aperte o botão para avançar para outra faixa;
6. Não minta e nem tente parecer legal.

 ♪ Tema do seu nascimento: Open your eyes - Snow Patrol

Amo essa música do Snow Patrol. Ela é bem daquelas notálgicas mas não tem muito a ver com meu nascimento já que o cara canta para uma garota abrir os olhos dela, mas vale.

♪ Primeiro dia na escola: Don't Wait - Mapei

Gente, eu simplesmente amo essa música! Acho que ela se encaixa perfeitamente aqui porque a letra fala sobre amizade, e quando a gente entra na escola, procuramos uma pessoa que acabe nos ajudando para se adequar aquele novo ambiente.

♪ Tema do seu primeiro amor: Psycho - Muse

Uma música bem pesada pra ser tema de primeiro amor, não acham? Mas eu até que achei bem divertido porque de certa forma meu primeiro amor foi bem psicótico heuhe

♪ Tema da sua primeira decepção amorosa: One and only - Adele

Ah, já chorei muito com essa música e posso afirmar com certeza que ela é tema de muitos corações partidos, deu super certo nesse tópico.

♪ Tema da sua vida escolar: Os anjos te louvam - Eli Soares

A música mais nada a ver até agora com certeza. Eu sou cristã, como alguns não sabem, mas só fui começar a ouvir várias músicas gospel agora e minha adolescência com certeza não teve nada a ver com isso.

♪ Tema da sua primeira briga: Alma de pipa - Tribo da Periferia

Agora que eu percebi o quanto eu sou aleatória e eclética na escolha de playlist para o celular. Alma de pipa é mais uma música de garota revoltada, mas acho que se encaixa legal no termo já que eu fico bem p da vida quando brigo com alguém.

♪ Tema do seu primeiro porre: Northern Downpour - Panic! at the Disco

Outra música nostálgica pra me deixar emocionada ❤ Se vocês lerem a letra, podem até achar que ela pode ser o tema de um porre, porque convenhamos que a música é meio nada a ver.

♪ Tema atual da sua vida: Arabella - Arctic Monkeys

Acho que me define hoje em dia, até porque sou praticamente Arabella - uma cabeça dos anos 70 mas uma amante moderna. (pura poesia, gente!)

♪ Sua canção de namorados: O Exército de Deus - Ludmilla Ferber

Meu Deus, que música mais broxante! Se essa fosse realmente tema do meu namorado, eu mesma terminaria comigo.

♪ Primeira traição: Coisa linda - Tiago Iorc

Outra música que não tem nada a ver com o tema, certo? Se bem que sou uma coisinha linda demais para as pessoas quererem me trair u_u

♪ Música do seu casamento: Like a Stone - Audioslave

Apesar de ser um rock e  não ser bem adequado para um casamento, acho que Like a stone é uma música que se encaixa perfeitamente nesse quesito, já que a letra fala sobre esperar por uma pessoa a vida inteira como se fosse uma pedra. Bonito, né?

♪ Trilha sonora da sua primeira vez: Segredos - Frejat

Ah, essa música é muito fofa! Com certeza dava pra curtir ela neste momento especial, já que fala tudo sobre encontrar a pessoa certa.

♪ Trilha sonora para as demais vezes: I-E-A-I-A-I-O - System of a Down

Ok, isso foi bem estranho e muuuito aleatório mesmo.

♪ Primeira canção em seu carro: Halo - Ane Brun

Eu amo essa música mas quando me imagino entrando no meu primeiro carro, sempre penso em algo mais animado, essa música dá vontade de bater o carro em uma árvore.

♪ Primeira viagem de carro: Safe and sound - Capital Cities

Agora sim uma música bem divertida e animada para sair de férias e viajar por aí.

♪ Tema dos teus flashbacks: Give me Love - Ed Sheeran

Haha, acho que essa canção dá sim para curtir uns bons flashbacks já que é bem lentinha e com uma letra muito cute, do jeito que gosto.

♪ Tema de nascimento do seu primeiro filho: Snap out of it - Arctic Monkeys

Uau, bem nada a ver mesmo! É como se eu estivesse tendo um filho e conversando com um antigo amor o quanto fui burra em tê-lo deixado ir embora. Faz sentido?

♪ Música que estará ouvindo quando morrer: Lost in my mind - The Head and the Heart

Gente, como amo folk! Acho que se eu estivesse prestes a morrer, ia ficar feliz ao escutar uma música tão leve e fofa antes. E ainda que tem um título super a ver com a morte ❤

♪ Música do funeral: Shattered - Trading Yesterday

Uau, essa com certeza foi a mais perfeita até agora. A música fala exatamente sobre morte da esperança, algo assim.

Ontem eu morri, o amanhã está sangrando. Caído em sua luz solar.

♪ Música que cantará para todos onde estiver: Eu sei - Fresno

Eu adoro essa música e adoro cantá-la também! Com certeza eu poderia assombrar vocês cantando ela feliz da vida ❤

É isso gente, espero que tenham se divertido o tanto quanto eu! Se quiserem fazer, fiquem à vontade. Beijinhos.

Livros disponíveis para troca no Skoob

Oi, gente, como vão? Ontem foi meu primeiro contato com o sistema de trocas que tem no skoob e fiquei muito animada em como a coisa toda funciona. Como tem muita gente com livros bons por aí sobrando e eu também, hoje vim compartilhar com vocês alguns dos livros que tenho disponíveis para trocar pelo Skoob, e quem tiver interessado em algum, só falar comigo pelo próprio sistema plus do skoob ou deixar um comentário neste post solicitando algum livro, aí a gente conversa melhor. Quem ainda não me adicionou no skoob a propósito, pode enviar a solicitação por este link.

Livros em ótimo estado de conservação

Outros títulos disponíveis:
Tocando as estrelas - Rebecca Serle
Amor sem limites - Abbi Glines
À primeira vista - Nicholas Sparks
Morte súbita - J.K. Rowling (livro sem orelhas)
Veneno - Sarah Pinborough
A história de Edgar Sawtelle - David Wroblewski
A breve segunda vida de Bree Tanner - Stephenie Meyer
Fingindo ter 19 anos - Alyson Nöel
Beijos de Vampiro - Ellen Schreiber
Para onde ela foi - Gayle Forman
Devasso - Kate Evans
Deslumbrante - Madeline Hunter

Livros em bom estado


Outros livros

Observações:
O Milagre - possui um amassado no final da capa
Playboy irresistível - A capa está suja
Bem profundo - Possui um rabisco na capa a caneta
Primeiro amor - Possui um rasgo na capa
Ponto de impacto - Possui uma anotação a caneta na contra capa

[Resenha] A Última Casa da Rua, de Lily Blake

Título: A Última Casa da Rua
Autor (a): Lily Blake
Editora: iD
ISBN: 8516072908
Tradutor: Bernardo de Carvalho
Gênero: terror/suspense

Sinopse: No livro, os autores Lily Blake, David Loucka e Jonathan Mostow contam a história da jovem Elissa e sua mãe que, em busca de uma nova vida, encontra a casa dos sonhos em uma pequena cidade do interior dos Estados Unidos. A cidade tem um mistério: um assassinato aconteceu bem na casa ao lado.
Uma garota matou os próprios pais brutalmente e desapareceu. Hoje, quatro anos depois, apenas Ryan, o misterioso irmão mais velho, mora sozinho naquela mesma casa, sombria e esquecida no tempo. Indo contra tudo e contra todos, Elissa acaba se envolvendo amorosamente com o rapaz. O que ela não sabe é o quão perigoso esse jogo pode se tornar... Não espere ver adolescentes sendo perseguidos por forças sobrenaturais ou um desfecho daqueles que já "sacamos" ainda na metade do livro. A trama é criativa, com muitos "não acredito!" pelo meio do caminho. E a sequência final é de tirar o fôlego, com muita ação. Antes de sentir o medo... É preciso voltar para onde tudo começou.

A minha primeira resenha de livro aqui no blog vai ser um pouquinho diferente, ou seja, dois em um, pois pra quem não sabe, o livro foi baseado no filme de mesmo nome (isso mesmo, "A Última Casa da Rua"), então meu post hoje será tanto uma resenha do livro que li quanto a crítica do filme. Então sem muita enrolação, vamos começar a postagem, pois eu assim como vocês, leitores, também estou empolgado pra saber como será minha resenha/crítica do filme/livro. Se você quer saber tudo sobre o que acho de ambos, então não percam a resenha/crítica. Vamos lá?

O livro tem um início nada promissor: Elissa, uma adolescente de 17 anos e sua mãe, Sarah, em busca de uma nova vida, encontram a casa dos sonhos em uma cidade do interior dos Estados Unidos. Na cidade existem pessoas ricas e esnobes, o que é bem diferente de onde elas viviam: uma cidade com pessoas boas e que se conheciam bem. A casa para qual se mudam é a casa dos sonhos (não uma mansão, mas dá-se pra dizer que é uma mini-mansão pelo tamanho e espaçamento). Porém, há uma coisa a se saber: elas conseguem alugar a mini-mansão devido à queda do preço da casa. O motivo? Um duplo homicídio que aconteceu na casa dos Jacobsen há 4 anos atrás.

Não estão entendendo nada sobre a história, não é mesmo? Mas calma. Vamos voltar um pouquinho ao tempo. A filha mais nova do casal, Carrie Anne, de apenas 5 anos de idade, estava brincando no balanço e caiu de cabeça no chão, tendo danos cerebrais e nunca mais foi a mesma. Ela sofria de paranoias todos os dias, o que a obrigava a ter cuidados especiais. Porém, ao invés dos pais cuidarem dela, eles a aprisionavam em casa. 10 anos depois do acidente, não aceitando mais ser aprisionada, ela resolve matar os pais e desaparece sem nem deixar rastros. Após o assassinato, Ryan, o filho mais velho do casal que morava com a tia desde o incidente com a irmã, volta para a cidade, herdando a casa dos pais e encontra a irmã lá e resolve cuidar dela.

- Mas como pode? Essa menina acordou de novo? - esbravejou ele.
Mary esfregou os olhos.
- Tudo bem, tudo bem. Pode deixar que eu vou - respondeu num tom áspero. 

O casamento dos dois tinha ruído depois do acidente, o que fez com que os dois mal se falassem naquela época. Voltando à história, Ryan é malvisto por todos na cidade, por o mesmo ser um garoto quieto, calado e que mesmo após 4 anos do acidente, ainda vive na casa, o fazendo ser visto como uma pessoa misteriosa. Mas para Elissa, ele é uma pessoa boa e os dois acabam se apaixonando um pelo outro e se envolvem.

O final do livro me surpreendeu muito. Conforme você vai lendo, você vai se apegando cada vez mais a ele e não consegue mais parar, de forma que a cada leitura você quer saber mais sobre a história dos Jacobsen. Recomendo, também, à vocês, que prestem BASTANTE atenção em cada detalhe da história, a cada fala e, no final todos os pontos se encaixam.

Porém, há alguns pontos negativos para mim dar quatro estrelas para a história. Primeiro: o romance de Elissa e Ryan aparece "do nada". As cenas de romance do livro também ficou muito forçada. Parece que o autor quis dar uma "corrida" para não dar muito spoiler no filme. De qualquer forma, o suspense e a trama do livro superam esse ponto. 

Outra parte importante: sei que o filme já foi lançado, mas recomendo que leem primeiro o livro para não estragarem a surpresa final.

Ah, e só mais uma coisinha: como essa é minha primeira resenha que faço, me deem um crédito. Não achem minha resenha meia boca não. rs. Brincadeiras a parte, recomendo muuuito a leitura do livro.

Tag: Dia dos Namorados

Como ontem foi  dia dos namorados, eu resolvi fazer posts especiais em comemoração a data até sexta-feira, então vamos ver muito amor espalhado por aqui até lá! E nada mais justo do que trazer uma tag bem divertida e muito romântica para aqueles que querem conhecer livros novos e comemorar essa semana com grande estilo, certo? Vi a tag no blog Queria estar Lendo e vim respondê-las para vocês.

1. Alma Gêmea: O casal mais romântico que você já viu nos livros até hoje.

Eu sou dessas que acredita que o amor deve durar para sempre, e como uma romântica convicta que sou, acho que o Noah e a Allie de Diário de uma paixão contemplam perfeitamente esse quesito. Gente, eles foram feitos um para o outro, souberam passar por cima de todas as adversidades que os prendiam e conseguiram ter um amor puro e verdadeiro como poucos casais conseguem ter.


2. Boomerang: O casal que sempre está brigando mas que no final, e todo mundo já sabe, vão acabar juntos.

Talvez seja um clichê citar Ron e Mione mas quem não sabia que esses dois que tanto brigavam iam ficar juntos no final? Mesmo ás vezes shippando Harry com ela, era previsível que esse casal ia vingar, e não foi bem assim?

3. Melhores Amigos: Eles se tornaram grandes amigos e então, de repente, essa amizade virou um sentimento mais forte.

Estou lendo Romance em San Marino esse mês e amando o envolvimento da Ângela e o Marco. Eles acabaram se conhecendo de maneira inusitada, o que tornou-se em uma amizade muito fofa e agora estão nutrindo sentimentos um pelo outro. Quero até ver onde isso vai dar.

4. Superação: Apesar dos problemas, de alguma maneira eles sempre ficam juntos no final.

Tá, o único livro que eu consegui lembrar pra colocar aqui foi Fallen. A Luce e o Daniel foram separados durante várias vidas, mas mesmo assim eles sempre se encontram e procuram ficar juntos. Pra um amor conseguir passar por todas essas barreiras tem que ser forte mesmo, hein?


5. Trio Amoroso: "Ele ama ela, que, por ventura, ama outro cara."

Crepúsculo contém exatamente um trio amoroso, que por sinal foi o mais sem graça que eu já vi. Jacob por algum motivo que eu até hoje tento entender amava a Bella, que por sinal amava Edward, e era retribuída. Ou seja, todo mundo sabia que o Jacob não ia ficar com ela, mas o trouxa ainda assim corria atrás...

6. Fofo: O casal que te levou mais "own"...

Eu ia citar mais uma vez Peter e Lara Jean mas pra mudar, eu só consegui pensar em Sara e Tobey de De repente acontece. Eles acabam ficando juntos "do nada", mas o namoro deles se tornou tão fofo que muitas vezes eu ficava com inveja da Sara por ter alguém tão apaixonado por ela.

7. Geek: O casal mais nerd que você já leu.

Dudu e a Tetê foi um dos poucos casais nerds que eu consegui lembrar rsrs geralmente sempre é a menina a nerd ou o menino, nunca são ambos, então eu acho que eles se encaixam exatamente aqui.

8. Água com Açúcar: O casal mais sem graça que você já leu.

Quem já leu a série The House of Night sabe que a Zoey pega todo mundo, mas eu não consegui gostar nem um pouco dela com o Stark. Sério!!! Eu queria que ela ficasse com outro carinha e me vem a autora me colocando ela com esse cara que apareceu do nada? Achei o romance deles muito sem sal e bem nada a ver.

9. Peculiar: Seja pelo encantamento por algo, por uma postura de vida diferenciada, ou mesmo por quem se é, o casal funciona em uma perfeita combinação, alheia ao conceito da sociedade. Nada de padrões ou limitações, os dois compartilham - com muita intimidade - algo pessoal e 'estranho' de ser visto de fora.

Um dos casais mais fofos e diferentes que conheci foi Amy e Matthew. Ele tem TOC e ela um doença degenerativa que restringe seus movimentos, ou seja, tinha tudo para dar errado, mas eles acabaram completando um ao outro e se tornaram um dos casais mais fofos que já vi.


10. Ciumento até o fim: O casal bastante ciumento da literatura.

Nunca vi casal mais ciumento que a Jud e o Eric da trilogia Peça-me o que quiser. Gente, era cada ataque de ciúme que esses dois sentiam que eu me via toda hora sofrendo com eles e sentindo raiva. Amor não deveria ter confiança? Acho que essa é uma palavra que eles desconheciam, mas confesso que também dava muitas risadas com esses ciúmes bobos dos personagens.

Espero que tenham gostado da TAG e se tiverem interesse em fazer, fiquem à vontade!

Os shipps favoritos da literatura!

O amor está no ar e o Leitora Encantada não poderia deixar de comemorar esta data tão especial. Dia 12 de Junho comemora-se no Brasil o Dia dos Namorados, uma data propensa para os casais declararem o seu amor, e isso também é o que acontece na literatura. O ano de 2017 foi repleto de casais maravilhosos que fez o leitor torcer pelo final feliz deles, por isso vim citar cinco shipps favoritos do ano até agora.

Foto por Um dia me livro

Peter e Lara Jean

Peter e Lara Jean é aquele casal que todo mundo sente inveja por possuírem um sentimento verdadeiro e muito puro. Completamente diferentes um do outro, os dois acabaram namorando primeiramente escondido, mas o sentimento entre eles foi tão forte que eles não resistiram e se assumiram para todos. O que eu mais gosto neles é a intimidade que ambos tem um com o outro já que o namoro deles não é daqueles cheios de intrigas, com várias pessoas tentando separá-los, pelo contrário, é bem parecido com aquele amorzinho adolescente que dura uma vida inteira.

Foto por Sobre os olhos da Alma

Sherazade e Khalid

Eu não sei vocês, mas o meu coração já torcia para o Khalid antes mesmo de ler A fúria e a aurora. Sempre tive apreço pelos mocinhos que não se sabem se são vilões ou não, e ver o ódio que Shazi sentia dele se transformar em amor foi muito lindo. É um casal muito bem construído, com muitas diferenças mas que conseguem superá-las para que encontrem seu final feliz. 

Foto por Galera Record

Archie e Sarah

Um casal muito fofo e nada a ver mesmo é o Archie e a Sarah de Fator Nerd. Esse é um livro que fala sobre o primeiro amor na vida de um adolescente nerd e foi muito divertido a forma como o autor desenvolveu a paixonite do Archie pela Sarah. É uma pena que no fim eles não tenham ficado juntos, mas foi um shipp muito fofo ❤
´
Foto por Depois das Cinco

Maggy e Brooks

Com certeza Maggy e Brooks foi um dos casais mais sofridos do ano até agora. Como sempre, a autora Brittainy conseguiu arrancar nosso coração durante a narrativa. Eu chorei e torci muito para que eles enfim ficassem juntos. É aquele tipo de casal que tem várias coisas em comum além de uma amizade maravilhosa mas com o mundo inteiro contra esse amor.

Foto por Leitora Encantada

Hugh e Sarah

E por último escolhi um casal de um romance de época que eu praticamente devorei esse ano. Hugh e Sarah também fazem parte daqueles que se odeiam mas que no fundo, sentem uma enorme atração um pelo outro. Os comentários sarcásticos entre eles e o desejo proeminente foi o que fizeram com que eu amasse esse casal.

Estes foram os meus shipps favoritos do ano até agora, e quais são os seus?!