Facebook

As músicas mais tocadas da minha playlist

Fazia tempo que eu não vinha falar de músicas com vocês, e como hoje acordei inspirada, preparem-se para ouvir de tudo. Ultimamente estava no meio de uma fossa daquelas, de ficar ouvindo sertanejo a tarde toda e querer arrastar o chifre no chão, por isso eu ouvi muitas músicas repetidas durante essa semana, o que eu vim compartilhar com vocês. Como não sou adepta ao Spotify da vida, ainda vou deixar o link do youtube para vocês escutarem a play depois.


Previsível - Zé Neto e Cristiano 

Como disse antes, eu estou naquela de querer ficar escutando sertanejo e chorar as mágoas, e por isso, praticamente acabei conhecendo todas as músicas da dupla Zé Neto e Cristiano (e olha que eu nem gosto!), mas Previsível foi a danada que não saiu da minha cabeça. ~para o bem ou para o mal~.

Safe inside - James Arthur

Depois que vi um post falando sobre o James Arthur e indicando algumas músicas dele, eu praticamente viciei em Safe Inside, ainda mais depois de assistir o clipe, que é muito lindo e tocante ❤

Pacify Her - Melanie Martinez

Quando cheguei ao finalzinho de Pretty Little Liars, resolvi procurar algumas playlist da trilha sonora e acabei ouvindo muita música boa, mas a voz da Melanie ficou estampada na minha mente, sem contar que ela é meio estranha, então é engraçado ver o clipe e a música.

Sua Cara - Major Lazer feat. Aniita & Pabllo Vittar

E claro, o fenômeno brasileiro que virou mundialmente conhecido: Sua Cara. Eu adorei a batida da música e ela é aquelas pra gente cantar pro boy e jogar na cara dele o que ele perdeu, certo? Amei essa música ❤

E vocês o que tem ouvido de interessante e bom para ser compartilhado aqui?

Parceria com o autor D. S. Vilarindo, autor de Fronteiras do Mundo Antigo

Oi people, como vão?
Hoje o blog está com mais novidades para vocês. Nós acabamos de fechar parceria com mais um autor nacional, o D. S. Vilarindo! E ele já chegou com tudo com seu livro de fantasia Fronteiras do Mundo Antigo, que já está sendo lançado na pré-venda pela editora PenDragon.
Se interessou? Então vamos conhecer mais sobre o autor e essa história!

Sinopse: A notícia de que a mãe de Kobalde deverá se entregar a Lorde Balder não poderia ter sido... pior.
Ele presencia um feroz ataque a sua província, orquestrado por Balder, e a partir daí precisará encontrar uma maneira de impedir que esse desconhecido homem leve embora à força sua mãe. Mas o que Kobalde irá fazer? Como ele poderá derrotar um Lorde tão poderoso quanto Balder? Munido de força e esperança, e também acompanhado da bela e corajosa Akira e do atrapalhado e inteligente Niorde, Kobalde se lançará em uma perigosa jornada em busca do Sopro do Dragão, um objeto mágico e poderoso. Um artefato que Kobalde há muito ouviu falar durante seus estranhos e atormentadores pesadelos. Na caçada incessante pela única arma que ele acredita poder barrar Balder antes que ele leve embora sua mãe e destrua o seu povo, Kobalde descobrirá todos os segredos que rondam o seu passado e que ficaram escondidos durante muito tempo. Mas Kobalde terá forças para vencer todos os obstáculos que aparecerão pela frente? Será que ele encontrará o tão poderoso Sopro do Dragão?
Todos, inclusive Kobalde, querem descobrir...

D. S. Vilarindo é o pseudônimo de Dedson Santos Vilarindo. Nasceu em Açailândia, estado do Maranhão, em 1990. É formado em Letras pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) e pós-graduado em Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa pela Faculdade de Ciências Wenceslau Braz (FACIBRA). Casado, ele reside em sua cidade natal com a esposa, um monte de livros fantásticos, e histórias que rodeiam o seu imaginário criativo.

Calafrio (Série Os lobos de Mercy Falls #1) - Maggie Stiefvater

Sinopse: Quando chega o inverno, Grace é atraída pela presença familiar dos lobos que vivem no bosque atrás de sua casa. Ela espera ansiosamente pelo frio desde que fitou pela primeira vez os profundos olhos amarelos de um dos lobos e sobreviveu ao ataque de uma alcateia. Esses mesmos olhos brilhantes ela encontraria mais tarde em Sam, um rapaz que cresceu vivendo duas vidas - uma normal, sob o sol, e outra no inverno, quando vestia a pele do animal feroz que, certa vez, encontrou aquela garota sem medo. Tudo o que Sam deseja é que Grace o reconheça em sua forma humana, e para isso bastaria que trocassem um único olhar. Mas o tempo de Sam está acabando. Ele não sabe até quando manterá a dupla aparência e quando se tornará um lobo para sempre. Enquanto buscam uma maneira de para torná-lo humano para sempre, têm de enfrentar a incompreensão da cidade, que vê nos lobos um perigo a ser combatido.
Romance, fantasia, ficção | 344 páginas | Editora Agir Now | Nota: 5/5

Quando tinha 11 anos, Grace foi atacada por lobos que vivem no bosque atrás de sua casa e acabou sendo mordida. Antes que eles pudessem fazer o pior, ela foi salva por um deles, um lobo de grandes olhos amarelos. Depois de seis anos do ocorrido, Grace sempre espera o inverno ansiosamente, porque assim ela sabe que seu lobo estará mais próximo dela.

O lobo na verdade é Sam, ele foi transformado ainda pequeno e sempre que o verão se aproxima, pode se transformar de volta em humano. Desde muito sempre ele observa Grace e sonha com o dia que poderá se apresentar a ela, mas sabe que não pode confiar seus segredos a mais ninguém além dos lobos da alcateia já que eles poderiam correr riscos se soubessem que são metade humanos.

Jake, um dos garotos da escola de Grace, foi encontrado morto e tudo leva a crer que ele foi atacado por lobos. A cidade inteira quer que esses animais sejam responsabilizados e planejam uma caçada no bosque, mas Sam, que acaba levando um tiro, se transforma em sua forma humana na frente da casa de Grace, e assim, os dois se vem juntos pela primeira vez.
Foto por A Louca da Leitura
Sam não sabe porque se transformou em humano numa temperatura tão fria e Grace não pode acreditar que seu lobo, é na verdade um lindo garoto magrelo de cabelos pretos. Os dois então se aproximam cada vez mais, fazendo brotar um sentimento de amor. Mas Jake acabou se transformando em lobo e está colocando em riscos todos os outros, já que insiste em aparecer em sua forma humana para Isabel, sua irmã, e Olívia, uma das amigas de Grace.

Sam precisa encontrar os outros lobos da alcateia para que consigam ajudar Jake ao mesmo tempo que tenta se aquecer para que não se transforme em lobo, pois sabe que será sua última vez como humano. Aproveitar os poucos momentos com Grace são vitais e qualquer deslize, pode fazer com que eles se separem para sempre de vez.

MINHA OPINIÃO


Foi meu primeiro contato com a escrita da Maggie Stiefvater, a tão aclamada autora de Os Garotos Corvos, que por sinal quero muito ler. Calafrio estava há anos na minha lista de leituras mas somente esses dias resolvi tomar vergonha na cara e ler, e não é que adorei?

No começo achei a Grace muito sem graça - sem sal, a lá Kristen Stwart -. Não havia absolutamente nada nela que fazia-a parecer interessante, mas assim que ela conhece o Sam humano, as coisas começam a ficar melhores para ela, e obviamente para o leitor, já que o personagem traz uma corzinha de vida e adrenalina a tão sem graça protagonista.

O que eu li em Julho

Oi people! O mês de Julho se foi e trouxe ventos novos ao blog, então preparem-se para novidades: tem parcerias, tem livros lidos, tem muita coisa boa vindo por aí! Antes de tudo, quero agradecer a vocês pelo apoio em relação a minha maldita ressaca literária que enfim passou, e claro, não perdi tempo e fui lendo tudo o que via pela frente para compensar todos os livros atrasados da estante.

Vamos as parcerias então! O blog no finalzinho do mês acabou conhecendo alguns autores maravilhosos e através do próprio contato deles, nós conseguimos firmar essas parcerias. A autora Layla Casanova de A segunda chance de Zoe já nos enviou seu livro, assim como a linda da Mari Scotti que me enviou Montanha da Lua, depois de uma resenha que fiz aqui no blog sobre seu outro livro A Noiva devota. Muito obrigada as duas pela confiança e carinho.

Também quero agradecer ao Rafael Lavrado, um autor que através de um comentário meu em outro blog, cedeu gentilmente sua obra Arábia - Relato de um brasileiro no Oriente, assim como o Dieison Groff, que me enviou partes de sua obra, um livro juvenil cheio de anedotas da vida de uma adolescente. Era para eu ter lido o livro antes, mas não deu muito certo a administração do meu tempo, mas em breve concluirei a leitura.

Feito os agradecimentos, vamos ao livros lidos. Eu consegui finalizar 11 obras UHUL! Todas maravilhosas mas confesso que algumas nem tanto. Abaixo tem meus comentários sobre as respectivas leituras:

Tudo vale no amor foi meu primeiro contato com a Eloisa James, autora de Quando a bela domou a fera. Adorei a leitura já que o enredo fala de um personagem pirata, bem diferente dos romances de época, minha única ressalva é que a obra foi traduzida do português de Portugal, então tive dificuldade para entender algumas expressões. Nota: 4/5
Isla e o final feliz foi uma decepção porque não consegui gostar do casal principal, o que foi uma pena já que adorei os outros dois livros da trilogia. Nota: 3/5
Desejo Insaciável me impressionou porque enrolei tanto para ler a obra e achei que não fosse gostar. Adorei os dois personagens e estou louca pela continuação. Nota: 5/5
A noiva devota é um livro fofo e bem engraçado, um romance de época apaixonante para os românticos de plantão. Nota: 4/5

Um homem irresistível foi uma das piores leituras do ano, pulei metade da obra e achei ela mal desenvolvida. Uma pena que meu primeiro contato com a Danielle tenha sido assim. Nota: 2/5
Casada até quarta é um romance clichê e muito fofo, contendo personagens maravilhosos e cativantes. Nota: 4/5
Era uma vez um beijo foi uma leitura perfeita, me fez rir muito com os personagens e com as situações que eles passavam. Adorei a escrita da Tanya.  Nota: 5/5
Encrenca foi aquele livro que eu quis matar os personagens mas ao mesmo tempo abraçar. Um livro real sobre gravidez na adolescência, lindo. Nota: 5/5

Garota dos sonhos foi uma leitura gostosa mas acho que a obra poderia ter sido melhor desenvolvida, mas gostei bastante. Nota: 3/5
Quando tudo faz sentido me deixou com água nos olhos e muitas sensações boas e ruins no coração.  Um livro cruel mas muito real. Vocês precisam ler! Nota: 5/5
Arrepio é um romance fofo mas também contém um pouco de mistério, o que deixou a leitura mais agradável ainda. Nota: 5/5

E o que vocês leram esse mês? Algum livro bom? Conte-me!

Quando tudo faz sentido - Amy Zhang | Resenha

Sinopse: Liz Emmerson é uma garota popular no colégio e tem uma vida aparentemente invejável. Por que ela tentaria tirar a própria vida, simulando um acidente de carro depois de assistir a uma aula sobre as Leis de Newton? Neste surpreendente romance de estreia, Amy Zhang, que nasceu na China e mora no estado de Nova York, aborda temas como abandono, bullying, depressão e suicídio com uma narrativa crua e pungente que vai arrebatar os fãs de obras como As vantagens de ser invisível, Nuvens de Ketchup e Meu coração e outros buracos negros, entre outros. Na trama, Liz é resgatada por Liam, um garoto que ela sempre desprezou, mas talvez uma das poucas pessoas ao seu redor capaz de enxergá-la além das aparências. Envolvente e emocionante, o livro – que prende também pelo mistério se a protagonista vai ou não sobreviver (e que só é revelado no final) – mostra a fragilidade, a solidão e os dilemas dos jovens de forma sensível e sincera.
Drama, ficção, jovem adulto | 320 páginas | Editora Rocco 

Apesar de aparentar uma vida invejável, Liz Emmerson não se sente feliz. Órfã de pai e uma mãe ausente, ela não se sente merecedora do mundo. Como acabar com toda dor e sofrimento que ela traz para as pessoas à sua volta? Disposta a dar um fim a tudo isso, ela resolve tirar sua própria vida, simulando um fatídico acidente.

O plano era perfeito, mas Liz não esperava que fosse ser resgatada por Liam, um colega do colégio que sempre foi apaixonado por ela mas que a garota um dia desprezou. Em estado crítico no hospital, a vida da menina vai se esvaindo enquanto todas as pessoas que se importam com ela relembram o motivo de Elizabeth ter virado essa garota que se tornou hoje. Tudo depende de Liz agora, mas será que ela quer sobreviver?

MINHA OPINIÃO

Fazia tempo que eu não lia um livro tão intenso quanto Raio de Sol, mas assim que terminei Quando tudo faz sentido, tive a certeza que este é um dos queridinhos que levarei para a vida, e claro, indicarei ao máximo de pessoas que puder. Amy Zhang aborda em sua história temas como suicídio, bullying, aborto, drogas, bulimia, entre outros.

A história é contada pela amiga imaginária de Liz, que ela tinha quando era criança. Não sabemos seu nome, somente percebemos que a narradora é uma personagem-observadora, ela nos mostra vários pontos de vida daqueles que passaram pela vida de Liz, seja suas amigas, Julia e Kennie, seja Liam ou a mãe dela. Eu amei esse detalhe porque tudo o que se passa ao leitor é intenso e profundo, já que a narradora também não quer que Liz morra no final, e é partir dela que conhecemos melhor nossa protagonista, pelos olhos de sua amiga  imaginária.
Foto por Prazer, me chamo Livro
Liz é a garota mais popular do colégio. Liz é a famosa garota estereotipada sendo amada e odiada por todos. Ela levava uma vida regada a bebidas, muitos amigos e festas, mas por dentro, Liz se sentia sozinha e vazia, o silêncio em sua casa a incomodava e ela não fazia ideia de como mudar isso. Apesar de ser amada por suas amigas, Liz era uma garota má, magoava a todos que pudesse dizendo coisas horríveis, e mesmo que soubesse que no fundo ela não se sentia bem fazendo tal coisa, era algo que já não podia controlar.

Até que um dia, uma de suas melhores amigas, Julia, lhe joga uma verdade na cara:
"Eu não arruinei minha vida, Liz. Foi você".
Essa foi a confirmação que Liz queria para cometer suicídio. Em sua cabeça ela destruía o mundo das pessoas e se ela morresse, tudo poderia ficar melhor. Para isso, ela escolheu um determinado dia, o dia que seu pai morreu - assim sua mãe não teria dois dias de luto em sua vida - para sofrer um acidente de carro. Mas Liam, um garoto que sempre parecia olhar através de Liz, viu tudo e chamou uma ambulância.

Entre a vida e a morte, sua amiga imaginária vai nos mostrando como Liz deixou de ser uma garotinha sonhadora para essa pessoa cruel que ela é hoje. Vemos todas as formas como ela praticou bullying com quem realmente se importava com ela, como Liam, e como ela acabou fazendo suas melhores amigas tomarem decisões ruins e precipitadas.
Foto por Território Geek Nerd
Confesso que na maioria do tempo eu desejava que Liz morresse, não porque ela fosse uma pessoa ruim, até porque todos nós erramos, mas porque a dor dela e o vazio que ela sentia era tão grande, que eu queria que a personagem parasse de sofrer. É um sofrimento que transpassa ao leitor de uma forma cruel, mas isso não quer dizer que o suicídio é a melhor opção para sair disso. Liz é uma personagem que mostra que vários adolescentes por aí passam pelos mesmos problemas e situações, mas que não tem coragem de contar isso a ninguém ou de conversar a respeito, assim, estas pessoas acabam se afundando cada vez mais em si mesmos, até que começam a achar que dar um fim a vida seja a solução. Digo-lhes: suicídio nunca será uma solução!

Apesar da trama girar em torno desse tema, a Amy colocou um grande peso da narrativa no bullying e na forma como ele pode modificar as pessoas, da pior maneira possível. Os personagens aqui são muito bem construídos, e até as melhores amigas de Liz, Julia e Kennie, tiveram um grande destaque. No começo não gostei delas porque obviamente elas não eram boas pessoas, mas quanto mais o leitor vai entendendo-as e conhecendo-as melhor, é notável o quanto elas vem em Liz um porto seguro, mesmo que a própria Liz no fim, não seja. Liam é outro personagem que tem um destaque profundo, porque suas observações sobre a protagonista não era sobre o que ele via, mas sobre o que ele acreditava que ela escondesse por baixo da superfície.
Foto por Roendo Livros
No fim não me apeguei a nenhum personagem a não ser a própria narradora. Através dela pude deixar de odiar Liz pelos seus erros e começar a compreendê-la, e claro, torcer para que ela conseguisse seguir em frente (se caso sobrevivesse). Chorei muito com esse livro e digo mais, chegando no final, parece que todas as emoções ficam mais intensas, o que deixa o leitor destruído e morto de preocupação. É no epílogo que iremos descobrir se Liz sobreviverá ou não.

Eu fiquei tão apaixonada por essa obra que eu terminei ela em 5 horas e queria muito que tivesse um outro livro contando sobre todas as pessoas que foram modificadas pela Liz, para saber se no final, elas conseguiram exorcizar seus demônios ou não. A escrita da autora é envolvente, te leva profundamente para o enredo e não deixa nada de fora. Uma parte do livro que foi enfatizada foi o acidente de Liz, então revivemos a cena diversas vezes e de vários ângulos, o que me deixava admirada e ao mesmo tempo estranha ao ler.

Sabe quando você escreve e escreve, mas sente que não está falando nem 10% do que realmente queria? Tudo o que quero enfatizar, é que Amy Zhang nos traz uma obra realista, de uma forma crua, que entra na mente do leitor e fica enraizado lá. Com personagens verdadeiros, falhos e problemáticos, Quando tudo faz sentido é uma obra linda, que promete trazer todo tipo de sensação a quem lê.