Facebook

Arábia - Rafael Coelho | Resenha

Você largaria seu emprego em uma multinacional para estudar em uma universidade que ainda nem existia?
E se esta universidade fosse na Arábia Saudita?
Pois é... Rafael Coelho largou tudo, se mudou para o Oriente Médio e agora descreve, sob a perspectiva de um jovem de vinte e poucos anos, este curioso relato de forma divertida e minuciosa.
Na Arábia Saudita há muito mais do que petróleo e sheiks. Trata-se do berço do Islamismo e um dos países mais conservadores e fechados do mundo, onde mulheres não podem dirigir, bebidas alcoólicas são proibidas e a pena de morte é sentenciada por decapitação em praça pública.
ARÁBIA: A Incrível História de Um Brasileiro no Oriente Médio é uma aula de diversidade cultural e respeito às diferenças, usando de histórias reais nas terras sauditas e, também, em países vizinhos, incluindo a Síria, um pouco antes da ascensão do Estado Islâmico.
ARÁBIA é muito mais do que um livro de viagens. É uma leitura inspiradora que mostra como decisões fora da caixa podem ser acertadas e proveitosas.
Depois de conhecer essa história, será impossível você olhar para "oportunidades bizarras” com os mesmos olhos de sempre.
Motivacional Auto-ajuda (?) | 155 páginas |  Editora N/A | Nota:  | Compre o e-book

Arábia: A incrível história de um brasileiro no Oriente Médio conta a história de Rafael Coelho, um dos pioneiros do projeto KAUST (King Abdullah University of Science & Technology), uma universidade criada para turmas de Mestrado e Doutorado na Arábia Saudita. 

Imagina você largar tudo e ir para o Oriente Médio, um dos lugares mais perigosos e conservadores do mundo? Rafael acabou fazendo essa escolha, que mudaria pra sempre a sua vida. E esse livro fala justamente sobre essa experiência que ele teve lá.

MINHA OPINIÃO

Rafael Coelho conta sua história de forma despretensiosa e divertida. Em 2008, ele se inscreveu através de um amigo chamado José, para ingressar na KAUST, que era um projeto do Rei Abdullah para trazer estudantes de todas as universidades do mundo para cursar mestrado e doutorado em uma universidade que existia somente no papel. E pelo nome, a universidade só aceitava estudantes da área de ciência ou tecnologia.
Foto por Leitora Encantada
Imagina só a decisão de ter que sair do seu emprego garantido em uma multinacional, sair de um lugar onde você conhece a vida toda para viver o 'incerto' em uma universidade que mal existia. Mas uma série de fatores fizeram com que ele acabasse se inscrevendo e fosse um dos poucos felizardos que conseguiram a vaga. E assim, em 2009, Rafael se mudou para Arábia, onde passaria dois anos.

Só de ver o nível do ensino na universidade eu fiquei imaginando o quanto o autor deveria ser inteligente, afinal, ele cursava engenharia eletrônica e de computação enquanto eu mal consegui passar em Cálculo I. Isso sem contar o quanto ele disse que tinha que estudar para passar nos exames da universidade, mas o que mais me chamou atenção no relato dele foi suas experiências com outras culturas, que vou explicar melhor abaixo.

Esposa até segunda | Resenha


O segundo livro da série Noivas da Semana. Carter Billings: com seus cabelos loiros, olhos azuis e beleza hollywoodiana, ele pode ter a mulher que quiser. Mas, quando decide concorrer à vaga de governador do estado da Califórnia, Carter sabe que vai precisar abandonar a vida de solteiro e se tornar um homem de família. E para isso ele precisa de uma esposa. Entra Eliza Havens, que gerencia a agência de casamentos Alliance. Eliza Havens: ela está feliz por sua amiga Sam ter arrumado um marido rico e atraente. Só tem um detalhe que a deixa louca da vida: o melhor amigo dele, o sexy e ousado Carter Billings. Eliza nunca brigou tanto com um homem — e nunca conheceu alguém que mexesse tanto com ela. Juntar pessoas solitárias é a maneira como Eliza ganha a vida, porém um obscuro segredo do passado a faz descartar totalmente a possibilidade de se casar. Pelo menos foi assim até agora...
Romance | 252 páginas | Editora Verus | Nota:

Eliza Havens é a melhor amiga de Sam e é a nova diretora da Alliance, a empresa que sua amiga criou. Já se passaram dois anos que Sam está casada com Blake e como ele teve a ideia louca de casar-se com ela todos os anos em um local diferente, a escolha da vez foi o ensolarado Texas. Com Gwen, a irmã de Blake, prestes a morar com ela afim de ter sua tão sonhada independência, Eliza resolve levá-la a um bar para se divertirem.

Mas as coisas dão incrivelmente errado e acontece uma briga, onde Neil e Carter, ambos amigos de Blake acabam parando na primeira página do jornal. Carter Billins está concorrendo a candidatura de governador e ter aparecido em uma briga de bar não foi nada bom para sua campanha. Agora ele precisa encontrar uma esposa para que sua aceitação pelos eleitores seja mais favorável. É então que ele resolve pedir Eliza em casamento, afinal, os dois já se conhecem há dois anos e nutrem uma atração grande um pelo outro, mesmo que acabem sempre brigando quando se encontram.
Foto por Leitora Encantada
Eliza não quer casar-se com Carter, isso faria com que todos os holofotes ficassem sobre ela e tudo o que ela precisa é ficar longe de confusão. Mas como a confusão no bar foi viral, o passado de Eliza volta a atormentá-la, fazendo a repensar sobre sua decisão de casar-se ou não com Carter.

MINHA OPINIÃO

Se por um lado eu achei Casada até quarta uma história clichê e simples demais, Esposa até segunda conseguiu mudar completamente o rumo da história e da escrita de Catherine, e foi impossível não se apaixonar. O segundo livro foi muito melhor que o primeiro e promete muito mais ação e aprofundamento da história, inclusive em seus personagens, coisa que senti falta no primeiro livro.

Eliza é uma mulher que sempre se virou sozinha e isso aconteceu porque ela perdeu seus pais quando somente tinha 9 anos de idade, aliás, eles foram mortos e o bandido que fez isso jurou que Eliza seria a próxima. Por isso, durante anos ela ficou no programa de proteção a testemunhas e era vital que Eliza não se metesse em confusão, assim o assassino de seus pais nunca a poderia machucar. Mas com o breve envolvimento de Carter e sua aparição nos jornais colocou um novo perigo na vida de Eliza, e sua única opção seria casar-se com Carter, já que ele poderia oferecer a ela uma proteção maior tendo em vista sua candidatura a governador.
Foto por Leitora Encantada

Meu "muito obrigada" aos autores nacionais

Há alguns anos atrás era comum em pesquisas vermos o número pequeno de brasileiros que liam por ano. Ás vezes esse número não chegava a um, ou seja, as pessoas não tinham o hábito algum de ler livros. E isso pra mim sempre foi muito estranho já que quando mais nova, eu não conseguia entender como as pessoas não gostassem de leitura, afinal, sempre achei algo prazeroso, que eu conseguia facilmente fazer. Mas a questão é que nem todos pensam igual a mim e sempre encontraremos pessoas que simplesmente desprezam o ato de ler.

E muitas daquelas também que gostavam de tal coisa, somente liam livros internacionais, ou seja, zero credibilidade a literatura nacional. Vi no Twitter algumas pessoas criticarem essa distinção entre os livros nacionais e estrangeiros e na real, pra mim tanto faz, livro é livro, sendo bom, não me importo se foi escrito na China ou no subúrbio do Rio de Janeiro.

A segunda chance de Zoe | Resenha

Depois de um período fora do país, Zoe finalmente sabe que rumo dar a sua vida. Deixando para trás carreira, cidade e um antigo amor, Zoe muda-se para San Francisco e começa sua residência em medicina de emergência.
Recém-chegada ao Hospital Geral Mercy Bay, a ideia era focar na sua carreira, mas quando ela esbarra no bombeiro mais quente da cidade no Pronto Socorro, tudo muda. Adam é bonito, engraçado e empenhado em salvar as pessoas, e Zoe percebe que não vai conseguir ficar longe dele desde o seu primeiro encontro. O problema é que as complicações de um relacionamento não estavam nos seus planos.
Zoe acabou de descobrir o poder das segundas chances ao mudar de emprego, mas será que Adam conseguirá lhe mostrar o poder de uma segunda chance para o amor também?

Romance, drama | 153 páginas | Editora Amazon | Livro cedido em parceria com a autora  ❤
Nota: 

Zoe passou por um momento difícil desde que resolveu passar alguns meses fora de Phoenix, onde estava terminando sua residência cirúrgica. Agora ela precisa de um novo recomeço longe da família que a trata como um animal indefeso, e para que isso aconteça ela precisa ser uma nova Zoe. Morando agora em San Francisco, Zoe começa a fazer residência em emergência no Hospital Geral Mercy Bay.

Ela só não esperava que teria que encarar quase todos os dias Adam, um dos bombeiros que trabalha perto do hospital. Adam é incrivelmente sexy, galanteador e engraçado, e tira Zoe dos eixos sempre que a cumprimenta. Mas um romance não é o que Zoe quer no momento mas por causa de um encontro entre os dois, eles acabam ficando juntos em um bar.

Zoe está disposta a esquecer a fatídica noite de uma vez mas Adam não torna essa tarefa fácil, sempre a tratando bem e deixando implícito que quer algo mais. É então que alguém do seu passado resolve reaparecer na vida de Zoe, abalando mais uma vez o mundo da moça. Será que ela conseguirá enfrentar seu passado e abrir as portas para um futuro com Adam?
Foto por Leitora Encantada

MINHA OPINIÃO

Recebi A segunda chance de Zoe encarecidamente da Layla Casanova, e fiquei muito feliz por ver que boa parte da história passaria em um hospital. Minhas experiência com Gray's Anatomy é zero mas sou a fanática de séries policiais e todo esse engajamento da narrativa em um local específico de trabalho me encantou muito.
Foto por Leitora Encantada
A narrativa da autora é super leve e nos apresenta personagens maduros mas com seus problemas, assim como qualquer outro ser humano. E caramba, vida de médico não é fácil em? É plantão aqui e plantão ali e a responsabilidade de salvar vidas é uma pressão constante. Vi muito isso na Zoe, já que ela se culpava por alguns circunstâncias que infelizmente ela não poderia mudar, mesmo sendo médica especializada. Ás vezes a morte é inevitável.

Ladrões de elite (Série Heist Society #1) - Ally Carter | Resenha

Quando tinha 5 anos, Katarina Bishop distraiu os guardas da Torre de Londres para que o pai pudesse roubá-la. Aos 7, ela ouviu o tio Eddie planejar a interceptação de 80% do caviar do planeta. Quando fez 15 anos, Katarina armou um golpe por conta própria - um esquema para entrar no melhor colégio interno dos Estados Unidos e deixar para trás os negócios da família. Só que trocar de ramo e ter uma vida normal acabou sendo mais difícil do que Kat esperava. Hale, seu amigo charmoso, bilionário e antigo comparsa, logo aparece para levá-la de volta à realidade da qual ela havia se esforçado tanto para fugir.
Mas é por um bom motivo: uma inestimável coleção de arte de um temido mafioso foi roubada e ele quer recuperá-la, custe o que custar. Somente um mestre do crime poderia ter realizado essa proeza e o pai de Kat é o único suspeito, embora insista em negar qualquer envolvimento. Encurralado entre a Interpol e um inimigo assustador, ele precisa da ajuda da filha. Para Kat, só existe uma saída: encontrar os quadros e roubá-los de volta. Não importa se parece impossível, se ela não tem pistas do ladrão e se o prazo é de apenas duas semanas. Com uma equipe de adolescentes talentosos e uma mãozinha da sorte, Kat está determinada a realizar o maior golpe da história da família e provar que jamais a abandonou.
Jovem adulto | 240 páginas | Editora Arqueiro | Nota:

Katarina Bishop vem de uma família de ladrões, mas não são quaisquer ladrões, e sim ladrões de elite, que se empenham a trabalhar para roubar grandes museus famosos e até mesmo antiguidades de arte que valem milhões de dólares. Sendo ensinada por seu pai desde os três anos de idade quando acabou ajudando-o a roubar a Torre de Londres, ela aos 15 anos quer uma vida normal.
Foto por Leitora Encantada
Mesmo que esteja estudando em uma escola importante dos Estados Unidos, a família sempre vem em primeiro lugar e assim que descobre que seu pai corre risco de vida por causa de um mal entendido, ela terá que voltar ao mundo do qual quis sair. O fato é que cinco quadros importantíssimos de um mafioso foram roubados e tudo leva a crer que poderia ter sido o pai dela, somente ele conseguiria efetuar tal roubo. Mas na verdade há outra mente brilhante por trás desse crime e Katarina precisa recuperar as obras antes que seu pai pague com a própria vida.

Tag Ler é um presente

Oi, gente! Hoje eu vi essa tag no blog da Lu, do Balaio de Babados e achei muito legal trazê-la aqui para vocês. Quem quiser fazer também, fique a vontade para respondê-la no seu blog.

1. "É só uma lembrancinha..."

Um livro curto ou com menos de 100 páginas que tenha te encantado.
Infelizmente não lembro de nenhum livro com menos de 100 páginas que eu já tenha lido. Geralmente gosto de ler histórias maiores, e as que tinham menos páginas que li foram 144 😂 então desculpem!

2. “Não precisava!”

Um livro que você amou ganhar de presente ou qual tipo de livro você mais gosta de ganhar.
Mesmo já tendo lido Os segredos de Colin Bridgerton, só fui ganhar o livro ano passado no meu aniversário. E fiquei mais feliz ainda porque meu pai nem sabia que eu gostava da série, ele comprou super aleatoriamente, então imagina minha felicidade.

3. A embalagem perfeita.

Uma capa sensacional.
E como comentei na resenha, a editora Record arrasou nessa capa do livro O príncipe corvo. Gente, estou amando e babando ela! Só acho que para ficar perfeito deveria ser em versão capa dura, mas okay.

4. Presente dos deuses.

Um livro que mudou sua vida.
Apesar dos protestos, Cinquenta tons de cinza foi meu primeiro contato com o gênero erótico e de alguma forma, ele abriu meus olhos para esse outro tipo de gênero na literatura. Então, querendo ou não, ele mudou completamente minha vida.