Facebook

5 decisões literárias que nunca vou entender

Sabe quando você está lendo um livro e ele aparentemente está bom, mas quanto mais vai chegando ao ápice da leitura, mais a história vai tomando rumos diferentes e inesperados, que faz com que nós, leitores, odiemos algumas coisas que os autores fazem? Não sei vocês mas isso acontece comigo sempre, e por isso, eu resolvi falar sobre algumas decisões que os autores tomam durante a criação dos livros que eu simplesmente não entendo!

Deixar o personagem legal ficar com a guria sem graça

Toda vez que penso nessa frase, eu lembro de Percy Jackson. Quem não leu talvez não entenda a referência, mas em certo livro, não lembro qual, Percy acaba indo parar na ilha de Ogígia, onde conhece a deusa, Calipso. Ela acaba sendo amaldiçoada a ficar pra sempre na tal ilha, sempre recebendo a visita dos melhores heróis do Olimpo, onde acaba se apaixonando por todos, mas nenhum deles pode ficar. Foi triste conhecer a história da personagem porque eu senti mais empatia por ela do que pela Annabeth a série inteira, que convenhamos, foi uma personagem bem mais ou menos. 

Minha crítica é: como que o autor coloca uma personagem massa dessas na história e ela não pode ficar com o herói, deixando a guria mais ou menos legal com ele? Muito mal você Rick Riordan. Vou ser team Calipso sempre ❤

Victoria e o Patife - Meg Cabot | Resenha

Neste romance histórico juvenil escrito pela autora de “O diário da princesa”, acompanhamos a trajetória de Victoria. Criada pelos tios na Índia, ela é enviada a Londres aos 16 anos para conseguir um marido. Mas é na longa viagem até a Inglaterra que a jovem encontra o amor, na figura de Hugo Rothschild, o nono Conde de Malfrey. Tudo estaria ótimo se não fosse a insuportável interferência do capitão do navio, Jacob Carstairs. Por que ele não pode confiar na escolha de Victoria? Por que ele não a deixa em paz? Estaria Hugo escondendo algo?
Romance, jovem adulto | 256 páginas | Editora Galera Record | Nota: 

Victoria Arbuthnot foi criada na Índia por três tios militares depois que os pais morreram. Agora com 16 anos, eles a enviaram a cidade de Londres para que a mesma possa debutar e arranjar um marido. Mas foi na viagem da Índia para lá que Victoria arranjou o noivo ideal, Hugo Rothschild, que além de ser um nobre e um homem lindo, tomou a decisão de pedi-la em casamento.

O noivado ainda é segredo, mas não por muito tempo já que o Capitão Jacob Carstairs, que viu Victoria aceitar o pedido fará de tudo para arruinar esse noivado. Ele sabe que Hugo não é o noivo ideal para a garota e a todo momento, dá alfinetadas nas escolhas de Victoria, o que a irrita muito. Mas será que essa animosidade que existe entre eles não poderá se tornar algo maior?
Foto por Leitora Encantada

MINHA OPINIÃO

Victoria e o Patife é um romance histórico juvenil da magnífica Meg Cabot, pronto para encantar seu coração assim como a capa do mesmo, que é maravilhosa. A escrita da autora como sempre é simples e maravilhosa, e a história poderia ter ganhado cinco estrelas não fossem algumas circunstâncias que irei citar logo mais abaixo.

Victoria foi criada longe de Londres, por isso algum de seus costumes são "estranhos" aos olhos dos ingleses, como mostrar o tornozelo ou defender sua prima de um ladrão. Para ela se acostumar as tais recriminações é estranho, mas vemos que ao longo da trama ela tenta fazer sua voz feminina ser ouvida, já que na Índia, apesar da mulher ainda ser subjugada em suas escolhas, ela ainda tinha mais voz que as mulheres londrinas em 1800.
Foto por Leitora Encantada
Jacob é um personagem muito interessante e de cara gostei dele. Ele é super irônico, o que deixa muito desconsertada nossa mocinha. Além disso, seu humor ácido para com Victoria foi o que mais me chamou atenção. Hugo, por sinal, parece "perfeito" ao princípio mas se mostra detestável no fim da trama.

O casal é daqueles que se desgostam no primeiro momento mas quando se entregam a paixão, mostram-se muito apaixonados pelo outro. O que eu realmente não gostei foi que achei a trama muito pobre, a autora até tentou trazer alguns momentos de tensão, mas conhecendo Meg, acredito que poderia ter sido melhor. Isso e o fato da Victoria ser uma personagem insuportável!!! Gente, nunca desgostei tanto de uma mocinha dos romances de época.  Victoria só tem 16 anos e age como se tivesse muito mais, além dela sempre ficar dando opinião na vida das pessoas o que é muito irritante. Como que uma garota de 16 anos já acha que deve-se casar sendo que mal conhece o tal pretendente? Para uma personagem que queria ver o empoderamento da mulher, ela pecou demais nesse sentido. Isso sem contar o quanto ela é teimosa e frustrante, queria dar uns belos tapas na cabeça dela. Ô guria chata!
Foto por Leitora Encantada
Fora isso, até que a trama não foi de todo ruim. Como disse, os comentários de Jacob valeram muito a pena, adorei o sarcasmo dele na trama e acho que só por isso eu leria o livro. Se você não se importar com a chatice da protagonista, tenho certeza que irá gostar do livro.

Uma tag para quem ama Harry Potter

Estava com muitas dúvidas do que traria para vocês neste feriado, mas resolvi responder a tag que vi no blog Me cativastes, que por sinal é muito legal. Para quem é fã de Harry Potter, é uma boa maneira de explorar esse universo que sempre me emociona. Por isso, antes de mais nada, quero dedicar essa tag e indicar a todos os fãs da saga mais aclamada da J.K. Rowling e para aqueles que assim como eu, infelizmente, não receberam sua carta há uns 9 anos atrás.

Então deixemos de delongas, e vamos responder!

1. QUAL É O SEU LIVRO FAVORITO?

Sou suspeita para falar porque gosto muito de toda a série, mas sinceramente, acho que A Câmera Secreta e As Relíquias da Morte são meus livros preferidos. O primeiro porque acho que foi um dos mais sombrios até agora, nos levando a conhecer um pouco mais Tom Riddle, assim como o último que nos revela diversos segredos grandes e perigosos para o final da série.

2. QUAL É O SEU FILME FAVORITO?

Outro muito difícil de escolher. Eu tenho amor pelo Câmera Secreta pelo mesmo motivo que o da pergunta anterior, acho o filme sombrio e de dar medo. Imagina uma criança de 7 anos assistindo as cenas na Câmara, com o Belisco do lado e morrendo de medo. Isso me inspirou profundamente e por isso amo tanto esse filme, mas o Enigma do Príncipe trouxe algo diferente a história já que o filme é mais dinâmico e tem cenas mais engraçadas, sem contar que os relacionamentos dos personagens se fazem mais presentes. Amei ele por isso e talvez eu tenha que ficar com os dois.

Três livros não tão famosos que deveriam ter mais destaque

Algumas obras de autores famosos fazem muito sucesso, fazendo com que esse autor em específico seja lembrado somente por essa obra, como a digníssima J.K. Rowling, que tem um sucesso enorme por causa da saga mais maravilhosa do mundo, Harry Potter. Porém, outras obras da mesma acabam sendo ofuscadas, sendo que tem o mesmo potencial ou até mesmo maior que as histórias pelas quais esses autores ficaram famosos. Aqui eu resolvi compartilhar com vocês três livros que eu já li e que acho muito melhor que as obras mais vendidas dos seus respectivos autores, que infelizmente acabam sendo negligenciadas pelo leitor. Aproveitando também para deixar aqui minha indicação de leitura de tais obras.

Links úteis para personalizar seu blog

A blogosfera cada vez cresce mais e com isso o número de blogs aumenta, sendo assim, o peso para trazer bons conteúdos e ajustar o layout para que agrade o público se torna maior. Como vocês sempre percebem, eu sou a louca dos layouts, vivo personalizando, modificando e alterando alguma coisa que me incomoda, não consigo me dar por satisfeita. Recentemente mudei as cores dele e fiz o header (cabeçalho) com um novo desenho, mas isso tudo se deve aos diversos blogs e canais que ajudam na hora de personalizar, e como uma "boa" entendedora dos códigos de html, toda ajuda é essencial.

Pra ajudar vocês que querem mudar alguma coisa no blog e não sabem por onde começar, vou deixar abaixo alguns links úteis para ajudar nessa ideia. São links específicos, por isso selecionei somente aqueles que acredito que realmente sejam bons, ao mesmo tempo que já testei todos e sei que funcionam. Se caso você testar algum desses e não deu certo, tente outra vez mas se não mudar nada, acontece, tem sites que realmente o código simplesmente não surge efeito. Deixemos de delongas, espero que gostem!

Crash - Nicole Willians | Resenha

Para a adolescente Lucy, nada é mais importante que o balé. A dança a transporta para um mundo onde a dor, as lembranças ruins e a violência não existem. Um mundo só dela. Um dia, porém, aquela garota certinha é obrigada a mudar de escola. E é nesse novo ambiente, repleto de descobertas e Inseguranças, que conhece um garoto que só usa cinza e vive com uma toca de lã na cabeça. Jude, o maior bad boy da escola, é lindo e seria o sonho de toda garota, e talvez até o genro que todo pai pediu a Deus... se não tivesse sido preso várias vezes e não morasse num abrigo para garotos desajustados. Lucy não liga para a opinião dos outros: o mais importante é o que Jude sente por ela. E o rapaz parece disposto a abrir seu coração, ainda que um segredo que assombra o passado e o presente dos dois esteja prestes a estraçalhar essa paixão. “Jude era a doença para a qual eu não via cura. A droga da qual eu não queria me livrar nunca.
Jovem adulto, romance | 256 páginas | Editora Essência | Nota:

Lucy Larson e sua família se mudaram para a casa de praia devido a alguns problemas financeiros que eles vem enfrentando no último ano. Tudo o que Lucy pediu foi que suas aulas no balé não fossem canceladas, afinal, ela sempre se apoiou na dança e seu sonho é seguir carreira com ela. Com a mudança, ela teve que se mudar pata a escola Southpointe High, mas antes que cursasse o último ano do ensino médio, muitas coisas ainda a esperam naquele verão.

É na praia que ela conhece o badboy Judy Ryder, um cara grande e totalmente desajustado, que grita problema por onde passa. Mas Lucy nunca conseguiu ficar com ninguém e pela primeira vez ela quer chegar em um cara, mostrar que consegue seduzir alguém. Mas é claro que Judy além de ridiculariza-la, ainda diz para ela manter-se afastada, coisa que Lucy não quer.
Foto por Leitora Encantada
Imagina só a surpresa dela ao descobrir que os dois estudam na mesma escola. Mas mesmo que o objeto de seus desejos estejam a poucos passos de distância, Judy ainda esconde um passado que poderá fazer as chances do casal se dissiparem. Resta saber se Lucy irá querer correr o risco ou não.

MINHA OPINIÃO

Crash é o primeiro volume da trilogia de mesmo nome, escrito pela autora Nicole Willians. Como podem perceber, a história é um jovem adulto e contará os percalços do casal Judy e Lucy para ficarem juntos. Eu confesso que apesar de ter gostado da escrita da autora e até mesmo da protagonista com sua atitude e força de vontade, a história pouco me cativou, senti que algo nela não me prendia e foram muitas ás vezes que quis desistir da leitura, mas como sou uma boa pessoa, consegui terminar o livro e ainda tenho vontade de ler os outros dois.
Foto por Leitora Encantada
Lucy é uma personagem marcada por um trágico acontecimento que desestabilizou sua família. Sua mãe tornou-se uma víbora, sempre apontando as falhas dela, e seu pai acabou ficando indiferente a tudo à sua volta, em seu próprio mundinho particular, o que deixou a filha um pouco negligenciada em relação aos sentimentos, por isso a garota não consegue fazer com que as pessoas se aproximem, mas é através de Judy que ela quer mudar isso.
Foto por Leitora Encantada
Judy é mais um badboy típico dos YA's. Seu currículo policial é ruim, suas chances de ir para a universidade são nulas mas como sempre, alguém irá entrar na vida do rapaz mostrando que ele pode mudar e escolher outro caminho. Essa semelhança com True, outro livro que li antes desse, talvez fez com que eu sentisse que tudo que lia era repetitivo, e talvez por isso eu não tenha gostado tanto da história.

Os pais da Lucy me irritaram pela maneira como cada um lidava com a dor, deixando Lucy sempre recebendo as consequências, mas até que entendi os problemas deles, principalmente o pai dela. A Lucy foi uma personagem bastante legal, mas quando ela praticamente acatou as ordens do Judy para não falar com certa pessoa, isso me irritou. A própria personagem reclamou que ele estava dando ordens para ela, como se ela não tivesse personalidade, mas ela simplesmente acatou ele como um cachorrinho. Toda a liberdade que a personagem tinha, parece que se perdeu com essa cena.
Foto por Leitora Encantada
Judy não é de todo ruim. Gostei muito dele mas como disse, o livro poderia ter sido mais. Senti que faltou alguma coisa no casal para que me cativassem, assim como todas as problemáticas que a autora abordou não tenham sido de maneira nenhuma bem desenvolvida. 

Crash acabou não atendendo minhas expectativas mas de maneira geral, foi uma leitura agradável. Talvez vocês tenham uma melhor experiência com ele.

Book Haul de Agosto

Como podem perceber, eu fiz um estrago daqueles na minha conta bancária no mês de Agosto. Sou fã de carteirinha da Amazon e vez ou outra compro alguns livros em promoção, e agora com esse Book Friday, eu acabei extrapolando um pouco nas compras, mas confesso que estou satisfeita. Vim mostrar então quais foram os adquiridos do mês de Agosto.
Não sei por qual motivo eu comprei Três Coroas Negras se eu sequer gosto de fantasia, mas eu fiquei intrigada pela história, sem contar que amei essa edição da editora, pena que tentei ler o livro mas a leitura não se desenvolveu e eu acabei dando um tempo, mas pretendo voltar.
Os romances que eu comprei, exceto o último, todos já tem resenha aqui no blog. Sinceramente, acho que tirando Correndo para você, os outros me decepcionaram de alguma forma :/ Mas quem não ama essas capas na estante, né?
Não sei bem qual é o gênero de Gelo Negro, só sei que amei esse livro da Becca, ele também tem resenha aqui no blog e foi uma ótima surpresa.
Também comprei os três primeiros volumes da série Noivas da Semana, que tem me surpreendido cada vez mais com os personagens e a trama. Estou ansiosa para comprar os outros volumes.
E por último, eu comprei muitos romances de época nesse mês e já li quase todos. O único que não está aí é Cilada para um marquês porque eu me esqueci de tirar foto dele, mas ao todo, comprei 17 livros na Amazon. Será que eu mereço ou não mereço um livro de cortesia?
E vocês, o que compraram no mês passado?

True - Erin McCarthy | Resenha

Quando as colegas de quarto de Rory descobrem que a tímida e estudiosa garota nunca passou uma noite com um homem, decidem que vão ajudá-la a perder a virgindade contratando o confiante e tatuado Tyler para fazer o serviço, porém sem o conhecimento dela. Tyler sabe que não é bom o bastante para Rory. Ela é brilhante, enquanto ele está lutando para se formar na faculdade e conseguir um emprego, para, então, poder tirar seus irmãos mais novos da mãe drogada. Mas ele acaba aceitando a proposta, pelo menos como uma oportunidade de conhecer Rory melhor. Há algo nela que o intriga e o faz querer ficar por perto mesmo sabendo que não deveria. 
Divididos entre o bom senso e o desejo, os dois se veem envolvidos em uma relação apaixonada. Mas, quando a família desajustada de Tyler ameaça destruir seu futuro assim como o dela, Rory precisa decidir se vai cortar os laços com o perigoso mundo do namorado ou se vai seguir seu coração, não importa o preço a pagar.
Jovem adulto, ficção, romance | 266 páginas | Editora Verus | Nota: 

Depois de ter sido salva por Tyler em uma situação constrangedora, Rory começa a se sentir atraída por ele, mas o badboy não deixa claro se sente o mesmo. A moça perdeu a mãe cedo e  herdou a falta de jeito com as pessoas do pai, assim ela chegou até a faculdade virgem e suas amigas ao descobrirem isso, querem dar uma forcinha, contratando Tyler para fazer o serviço.

Só que Rory descobre o acordo e ainda por cima, Tyler desiste de levá-la para a cama, fazendo a menina se sentir rejeitada. Na verdade, Tyler acha Rory muito interessante e diferente das outras garotas da faculdade e não quer magoá-la. Os dois então tentam ficar juntos apesar de todo o inconveniente entre eles, mas a família de Tyler é um problema para o futuro do casal já que a mãe dele é viciada em drogas e constantemente põe a prova o auto-controle do jovem. Será que Rory conseguirá lidar com as diferenças de vidas entre ela e o garoto que conseguiu despertar um sentimento profundo em seu coração?

MINHA OPINIÃO

True é o primeiro livro da série True Believers e conta a história de Rory, uma garota tímida e totalmente anti-social e Tyler, o famoso badboy desajustado, e claro, com vários problemas à sua volta. A narrativa da autora é escrita em primeira pessoa pelo ponto de vista da Rory, e é simples e leve, senti como se a personagem estivesse me contando muitos segredos de sua vida e adorei isso. Rory também é uma personagem muito legal, consegui gostar dela desde o início e poucas coisas conseguiram me irritar nela, já que em livros de new adult, eu geralmente passo muita raiva com a mocinha.
Foto por Leitora Encantada