23 março 2018

3 coisas que não gosto no gênero romance


Romance é bom e todo mundo gosta! Independente do seu gênero favorito ser terror ou fantasia, se tem um casal no meio, pode confessar que nosso coração se aquece mais com a história. Comigo não é diferente. Eu amo romances, seja ele jovem adulto, new adult, romance de época e por aí vai. Torcer por um casal principal é o que me move nesses livros, eu confesso. Ás vezes não quero nem saber do enredo, e sim se eles vão ficar juntos no final. Mas como eu leio tantos livros assim, chegou em um momento que eu comecei a estressar com algumas coisas que eu vejo muito no gênero. Eu sempre vejo as pessoas falando bem de romances, mas dessa vez eu vou falar o que eu não gosto no gênero. Será que vocês conseguem adivinhar?

SÃO FANTASIOSOS DEMAIS E CRIAM SITUAÇÕES QUASE IMPOSSÍVEIS DE ACONTECER

Sejamos sinceras que todo mundo queria que um CEO super rico e gato batesse o olho na gente e de repente, se apaixonasse pela nossa pessoa. Isso é palco de fundo pra tantas tramas que chega se tornou um clichê, realmente, mas o que me incomoda nisso é que a gente acaba se iludindo. Claro que os romances não precisam pregar 100% a nossa realidade, até porque se isso fosse usado, aí sim que a gente não teria romance já que a nossa vida geralmente é uma merda (eu falo por mim). Mas meu problema é que os romances sempre me vendem situações não críveis, como a histórinha do CEO, ou aquela velha história que eu vou acabar entrando na vida de um cara e mudando ele completamente, e sejamos sensatas, isso é BEEEEEM difícil de acontecer.

Romance é bom e eu gosto, mas que tal vender algo mais crível e acessível, que a gente consiga se enxergar na história? Não tô falando que devemos mudar essa fórmula de enredo, até porque eu também adoro eles e é sempre bom dar imaginação aquilo que a gente queria que acontecesse com a gente, mas é sempre bom ler algo e se sentir representada ali. 


CRIAM A IDEIA DE QUE A MULHER PRECISA DE UM HOMEM E UMA FAMÍLIA PRA SER FELIZ

Se você me citar um livro de romance que não tenha uma mulher casada e grávida no final, eu te dou um pirulito. Eu sei que existem, mas geralmente esse é o texto central que se segue para o final feliz. Mais uma vez, não tem problema nenhum nisso, eu adoro livros que fecham dessa maneira, mas por outro lado sempre fico com aquela impressão que os romances querem nos vender a ideia de precisamos encontrar um macho pra sermos felizes, e que iremos completar o extremo da nossa felicidade quando começarmos a constituir uma família. Nada contra isso, até porque eu quero mesmo isso pra mim, mas será que uma mulher só pode ser feliz se tiver alguém na sua vida? Eu mesma me contentaria muito viajando pela Europa, nem precisaria de macho nenhum atrás de mim. Os romances infelizmente ainda vendem essa ideia de que família é sinônimo de felicidade e convenhamos que na realidade nem sempre é assim.


ROMANTIZAM TRAIÇÃO

Não são todos romances que eu vejo isso, mas tem enredos que meu Deus... assim, algumas pessoas podem não se importar, mas traição entre casal é algo que vai contra meus valores. Eu particularmente não gostaria de ser traída, e é por isso que também não gosto de ver traição nos livros. O problema é que tem vários romances por aí que fazem um casal começar por uma traição, e justifica isso pelo fato de vilanizar a personagem que foi traída, como se ela fosse uma pessoa tão ruim que merecesse esse tipo de coisa. Independente da personagem ser o próprio diabo, eu não acho certo trazer esse tipo de romance pros livros, até porque incentiva de certo modo a achar que trair é "justificável".

É isso meus queridos! Talvez vocês não concordem com meus pontos, então quero que falem a respeito do que pensam. Beijão!

Postado por Miriã Mikaely

18 comentários

  1. Concordo com o que você falou, já pensei nisso algumas vezes e é bem verdade.

    http://submersa-em-palavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. OI Miriã!
    Concordo em tudo que você falou, apesar de adorar a fórmula de CEO e mocinha que se apaixonam, sei que isso na realidade é impossível e seria bom ver algo mais real, crível. A romantização da traição acontece muito, principalmente quando é a mulher que tem que perdoar... nossa como tenho ranço disso. De fato alguns livros vendem que pra uma mulher ser feliz e completa ela precisa estar casada e com filhos, enquanto o marido CEO trabalha. kkk
    Beijos

    www.lendoeapreciando.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kamilla
      Eu adoro todos esses enredos, eu não deixo de ler, mas me estressa saber que só tem esse tipo de enredo. Meu sonho ficar sem fazer nada enquanto meu marido CEO me sustenta heuehe

      Excluir
  3. Oi, Mika!
    Eu simplesmente odeio o fato que a mulher sempre precisa de um homem para ser feliz. Sério! As vezes só sinto vontade de chacoalhar as personagens e perguntar como elas viveram até aquele momento sozinhas se precisam tanto de um homem para serem felizes.
    Eu arrisco escrever de vez em quando e tenho um livro em andamento. Esse é um dos pontos que eu estou tentando deixar bem claro na minha trama: mulher não precisa de homem pra viver! hahaha
    Beijinhos,


    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari
      Isso é o que a gente mais vê. A gente sempre imagina um romance com um casal no final, mas sério, será que sempre tem que ser assim? O único livro que vi que não tinha isso foi Antes de Casar, mas o resto, não dá pra contar nos dedos af

      Excluir
  4. Oi Mi,

    Super concordo com pontos que tu mencionou e me incomodam também, principalmente as situações mais bizarras que acontecem e parecem natural. Algumas delas não consigo imaginar acontecendo NUNQUINHA na vida real e me deixa meio indignada!

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adri
      Eu fico é com inveja desses enredos assim, até porque quem nunca imaginou uma situação linda dessas? Pena que na vida real isso é muito fantasioso, quase impossível de acontecer. Acho que 1 em um milhão de chance sabe?

      Excluir
  5. Oi, Mika! Isso é bem verdade, né? Eu bem que queria que um príncipe indiano rico, lindo e amaldiçoado se apaixonasse por mim antes mesmo de eu saber que ele era um homem de verdade (a maldição transformou ele num tigre). HAHAHA Na verdade, as coisas acontecem bastante diferentes na realidade. Não é porque alguém se apaixonou por você que você vai se apaixonar de volta, no fim das contas. E ninguém precisa estar casado pra ser feliz.

    Beijo!
    www.controversos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carol
      Eu adooooro essa série, foi uma das primeiras de fantasia que li, fiquei encantada com Ren e Rohan (não lembro se esses eram os nomes). Eu gosto de livros assim também, mas ás vezes prefiro algo mais real sabe?

      Excluir
  6. A primeira coisa listada no seu post é o principal motivo pelo qual eu não leio romances, haha. Mas, estou saindo dessa e sendo mais aberta, saindo da minha zona de conforto. Acho que as vezes a gente precisa de *certa medida* dessa fantasia pra tirar os pés do chão enquanto mergulha numa leitura romântica, mas, existem tantos romances que deram certo na vida real também e não deixaram de ser bonitos, então, concordo com vc, é bom quando há um limite dentro da fantasiosa ideia de amor a primeira vista e todos esses clichês.
    Acho que os romances vendem a ideia de que pra ser feliz é necessário um homem e/ou formar família por que esse gênero precisa de um romance, precisa de um casal, e o desenvolvimento final do casal geralmente termina com uma família. Acho que não dá pra criar uma narrativa onde cria-se um casal que se ama, mas o final feliz deles é cada um para o seu lado vivendo sozinho, ou dá?!
    Sobre romantizar a traição, concordo plenamente com você. Rídiculo! Ainda tem gente que defende: "...A mas eles se amam!", pra mim, amor não justifica mal caratismo.
    Enfim, amei o post. Vc trouxe problematizações que nem sempre os fãs do gênero enxergam.
    Beijo, www.apenasleiteepimenta.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leslie
      Eu sei o quanto é difícil criar um enredo onde o casal não fique junto, mas na verdade eu falo em relação a busca incessante da mulher por um homem para ser feliz na vida. Quando você vai ler alguns romances, parece que a pessoa está desesperada pra encontrar alguém. Isso é legal quando o amor surge do nada, vem sem a gente perceber e tem enrendo que não é bem assim.
      Traição pra mim não tem nem sentido! Não sei como criar romance através disso pode soar certo.
      Beijos

      Excluir
  7. Oi Mi, eu acho que dos três fatores citados a romantização da traição é o que mais me incomoda, fico tão puta da vida que o livro perde muitos pontos comigo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mi
      Eu detesto esta romantização, acho que o autor força a gente gostar do casal e fica justificando suas ações. Não é saudável

      Excluir
  8. Oi, Mi! Tudo bom?
    Assino embaixo de tudo que você disse. Tem uns romances meio "sonhadores" que a gente até releva, mas tem limite pra tudo - e uma parte desse tipo de história acaba exagerando demais.
    Acrescentaria na lista romantizar abuso porque DEUS ME DEFENDERAY como tem isso nesse gênero, eu fico horrorizada em como tratam certas coisas (como ciúme doentio, controle, obsessão) como coisas normais e fofas de relacionamento, tipo ???? não gente, é caso de polícia mesmo.
    Amei o post!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Denise
      Eu me esqueci disso mas isso me mata também
      Parece que os autores nos forçam a achar que esse tipo de relacionamento abusivo é aceitável só porque o cara é rico e diz a gente amar a gente. Fico passada com as coisas que as personagens fazem pros caras durante a narrativa.

      Excluir
  9. Concordo, acho muito valido o que foi ressaltado.

    Com Carinho!!
    Mesmero H.L. Anjens
    Site : https://www.newsfallenbooks.com/

    ResponderExcluir
  10. SIM, SIM, SIM!
    Nossa, eu amei seu post! Eu também amo romances, mas essas coisas sempre me deixam meio mal. Especialmente o último tópico, eu ODEIO livro que tem traição, mesmo quando trata como algo ruim, quando trata de forma romântica então.. CREDO!

    Sobre o primeiro ponto eu até acredito que possa ter um ou outro que me chame a atenção quando é algo fantasioso, mas tem que ser muito legal, muito bem elaborado. A impressão que me dá é que a pessoa que fazer algo TÃO inovador que acaba simplesmente jogando situações bizarras que jamais aconteceria.

    E eu sou uma grande adepta de finais abertos, quando escrevo. Eu gosto de finais diferentes e acho que por isso que meus leitores vivem me pedindo continuação dos livros que escrevo hahahaha. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
  11. Rachando de rir ao ler'precisamos encontrar um macho pra sermos felizes' kkkk realmente não precisamos, cada um deve ser feliz da forma que quiser, solteira ou não. E concordo, viajar traz muita felicidade. Amei o post, romances também me irritam as vezes. Xero...

    nayanemartins.com

    ResponderExcluir

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤