Amor em Manhattan - Sarah Morgan | Resenha

Um romance brilhante sobre três amigas que decidem abraçar a vida – e o amor – em Nova York. Calma, competente e organizada, Paige Walker adora um desafio. Depois de passar a infância em hospitais, ela quer mais do que tudo provar seu valor – e que lugar pode ser melhor para começar sua grande aventura do que Nova York? Mas quando ela perde seu emprego dos sonhos, Paige vai descobrir que o maior desafio será ser sua própria chefe! Só que abrir sua própria empresa de organização de eventos e concierge não é nada comparado a esconder sua paixonite por Jake Romano, o melhor amigo do seu irmão e o solteiro mais cobiçado de Manhattan. Mas quando Jake faz uma excelente proposta para a empresa de Paige, a química entre eles acaba se tornando incontrolável. Será que é possível convencer o homem que não confia em ninguém a apostar em um feliz para sempre? O primeiro livro da série para 'Nova York, com amor' traz um enredo empolgante e divertido, com personagens superando situações inusitadas em busca do seu final feliz.
Chick-lit | 384 páginas | Editora Harlequin Brasil 

Pagie Walker sempre foi muito protegida pela família devido a uma doença cardíaca que teve quando era adolescente. Agora mais velha, ela quer tomar suas próprias decisões e por isso o emprego na Estrela Eventos é tão importante para ela. Ele lhe dá confiança e segurança, algo que as ruas de Manhattan tem muito a oferecer.

Só que por golpe do destino, ela e suas amigas, Frankie e Eva, que também trabalham juntas, acabam sendo demitidas. Sem saber o que fazer, elas procuram desesperadas outro emprego, até porque a vida em Nova York não é nada barata. Mas Jake Romano, melhor amigo de Matt, o irmão mais velho de Paige, tem a brilhante ideia de que elas deveriam abrir o próprio negócio. É claro que de cara a ideia soa absurda, até porque Paige não tem confiança para abrir algo seu ainda, mas com um empurrãozinho e provocações de Jake, as três amigas viram sócias e acabam criando a Gênio Urbano, uma empresa de eventos e também de serviços de concierge. 
Para alavancar a carreira das três, Matt pede a Jake que contrate a agência da irmã para organizar um evento que ele faria em algumas semanas, já que Jake é CEO de uma grande empresa que vende softwares de segurança, ou seja, tem dinheiro pra dar e vender. Mas estar trabalhando com Paige pode ser um problema, afinal, ela e Jake já tiveram um passado, esse no qual deu muito errado e acabou com a confiança da mulher. Será que eles conseguirão superar o que aconteceu mesmo que a distância entre eles comece a se tornar mínima?

Sabe quando um livro tem a narrativa gostosa, personagens carismáticos e um enredo muito bom mas ainda assim não consegue te prender? Infelizmente Amor em Manhattan foi exatamente assim. O livro é uma ótima opção para quem está precisando de um chick-lit divertido, despretensioso e simples. É a fórmula perfeita para qualquer leitor, o problema é que eu simplesmente empaquei no meio da leitura. 

Acho que não era o momento certo de ler a história, porque mesmo gostando, eu ficava enrolando pra avançar nas páginas e nada me chamava atenção. E isso é totalmente meu, não quer dizer que o livro é ruim, pelo contrário, vi tantas resenhas positivas a respeito da história que foi por isso que resolvi lê-la também. 
Paige é uma personagem muito centrada, perfeccionista e teimosa, mas por sempre ter sido protegida ela também tem medo de arriscar em certas áreas da sua vida mesmo que não saiba ainda. É uma personagem que nos identificamos e gostamos muito porque ela é bem real, tem seus medos e aflições assim como tem momentos despretensiosos e divertidos ao lado de suas amigas. Eva é minha personagem favorita. Ela é uma romântica incurável, alto astral e cozinheira de mão cheia, gostei logo de cara dela. Frankie é a mais amarga e arredia das três. Tem uma relação conturbada com sua mãe o que refletiu nos seus pensamentos sobre os homens. Ela é também a mais prática e pragmática e adora cuidar de suas plantinhas. Matt é o irmão mais velho e consequentemente muito protetor, mas mesmo assim é carinhoso, divertido e já prevejo um ship entre ele e Frankie. 

Jake também tem as mesmas qualidades que Matt, além de ser sexy, charmoso e incrivelmente rico. Ele tem um passado triste já que foi abandonado pela mãe quando tinha 6 anos, e isso é um dos motivos por ele não se envolver com mulher alguma. Juntos eles são cinco amigos, que irão nos proporcionar momentos ternos, engraçados e também de tensão ao longo da trilogia.

A autora foca totalmente na relação de amizade entre esses cinco, desenvolvendo o romance de Jake e Paige de maneira bem natural. É engraçado porque depois do que aconteceu há anos atrás, os dois praticamente vivem soltando farpas mas não deixam de se considerarem parte da família um do outro. Eu adorei o livro, a autora tem uma forma de escrever muito simples, e eu tenho absoluta certeza que ela cita Poppy na narrativa, personagem de Fiquei com seu número da Sophie Kinsella *fiquei com isso na cabeça, me perdoem*.

Amor em Manhattan é um livro muito fofo e divertido, pena que eu li no momento errado e acabei estragando um pouco a leitura pra mim, mesmo assim acho que qualquer leitor pode se encantar com essa obra e os personagens.

Comentários

  1. Olá, tudo bem?

    Não sei por quê, mas a história acabou me lembrando um pouco ''365 noites em Paris''da Miriã Veloso. Talvez eu esteja viajando, mas foi no que eu pensei assim que comecei a ler a resenha haha. Eu te entendo perfeitamente quando disse que não foi o momento bom para ler o livro, nunca li este livro, mas isso já aconteceu comigo várias vezes. Depois de um tempo, até me dá vontade de ler o livro de novo, só para ter a certeza que eu realmente não gostei. Enfim, adorei a resenha, parece ser uma história bem gostosinha de se ler.

    Beijos
    Cantinho da Escrita

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lídia
      Não conhecia esse livro mas se for parecido, você pode gostar. Infelizmente o momento não foi um dos melhores, eu queria ter aproveitado mais, mesmo assim acredito que a história tem grande potencial.

      Excluir
  2. Oiii Mika

    u só escuto elogios sobre esse livro justamente por ser daqueles chick lits gostosos e despretensiosos mas, entendo bem quando vc diz que tem hora que simplsmente não é o momento pra gente ler aquilo, passei por isso com uma série super famosa que acabei odiando...
    Eu até tenho vontade de ler um chick lit nos últimos tempos, tenho tido leituras mais densas então acho que esse cairia bem pra mudar um pouco então vou anotar a dica, espero que me prenda, mas se por aí eu tb sentir que não é o meu momento ainda pra ele, vou deixar pra mais adiante.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice
      A obra é boa sim, mas eu realmente li no momento errado. Achei ela divertida, tem uma escrita boa, nada que faça a gente odiar. Tomara que você possa ler e gostar, infelizmente não rolou comigo mas eu quero ler os demais livros da trilogia.

      Excluir
  3. Hey Miriã! Tudo bem?
    Não conhecia o livro, e não sou muito fã de romances, mas adorei a premissa dele. Talvez desse um ótimo filme de comédia romântica.
    Obrigada por comentar lá blog.
    Volte sempre!

    ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thamiris
      Ele é exatamente isso, uma comédia romântica bem divertida. Eu gostei dessa característica dele.

      Excluir
  4. Gostei muito da sua resenha e sinceridade, Miriã. Eu me interessei bastante na leitura, especialmente porque estou justamente no momento de ler coisas mais leves e divertidas, rs. Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aléxia
      Esse livro é muito bom, tenho certeza que vai acabar gostando.

      Excluir
  5. Oi Mi,
    Também acredito que existem momentos para ler uma história. Chick-lits me irritam um pouco, mas depois de uma leitura densa, pesada, eles são salvação, rs.
    Quero muito ler este, acho puro amorzinho essa sinopse.
    beijos
    https://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ale
      Eu gostei muito desse livro mas o momento foi o pior. Acabei dando a nota pela experiência não pelo enredo porque acho que ele merecia um 4, mas acho que você possa gostar mais que eu.

      Excluir
  6. Oi Miriã, <3
    Guria é tão bizarro pra mim quando vejo alguém que não curtiu tanto esse livro, hahaha. Não é nada relacionado a "ai minha opinião é que vale" ou algo do tipo. É só porque como ele não é meu estilo de livro - e até o momento que eu comecei a ler, de fato, eu achava que ia odiar cada segundo da leitura -, que quando eu percebi que estava gostando acabei ficando chocada. Então na minha cabeça ele é maravilhoso, porque até eu que não gosto do gênero gostei. Por isso que quando vejo alguém que não curtiu tanto eu fico 'mas ué', AHAHAHAHAHAHAHA

    Eu sei bem como é o sentimento de pegar um livro e não curtir, mas ter certeza que o livro é bom e que outras pessoas provavelmente vão adorar. É meio que "ele é bom, só que não pra mim", né? As vezes é coisa do momento que tu lê mesmo, as vezes é porque ele simplesmente não conversa contigo e não te toca como deveria... Mas em todo caso é um saco, porque parece um desperdício de livro bom...

    Att.,
    Eduarda Henker
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI, Eduarda
      Menina, eu comprei só por causa da sua resenha, mas acho que forcei a barra e deveria ter ido com mais calma. Acabei não tendo uma boa experiência com ele, mas achei a história muito gostosa, ela só não conseguiu me prender tanto quanto gostaria.
      Mesmo assim eu vou aqui indicando pra todo mundo.

      Excluir
  7. Oi Mika,

    Quando vi o lançamento desse livro meu interesse já aflorou pela capa que, apesar de não ser algo super maravilhoso, chamou minha atenção. A história ambientada em Nova York já ganhou meu coração, porque adoro demais essa cidade. Além disso, adoro chick-lit com um romance gostoso de acompanhar. Quando li a série "Quarteto de Noivas" da Nora Roberts adorei a ideia de amigas virarem sócias e super funcionou para aqueles livros, espero gostar dessa ideia nesse livro também.
    Pena que a leitura não foi tão boa quanto esperava, quem sabe pode reler em outro momento no futuro e apreciar um pouco mais.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Adri
      Eu gostei muito dessa capa e acho que o livro tem tantas referência a Manhattan que acho que vai gostar e muito. Tomara que você possa ter uma experiência melhor que a minha.

      Excluir

Postar um comentário

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤