O mundo depois - Susan Ee | Resenha

Nesta sequência de A queda dos anjos, os sobreviventes do apocalipse começam a juntar o que restou do mundo moderno.
Quando um grupo captura Paige, a irmã de Penryn, achando que ela é um monstro, a situação termina em massacre. Paige desaparece. Os humanos estão aterrorizados. E a mãe das meninas, devastada.
Penryn dirige por San Francisco à procura da irmã. Por que as ruas estão tão vazias? Onde estão as pessoas? Sua busca a leva ao coração do plano secreto dos anjos, onde ela observa sua movimentação e descobre até que ponto essas criaturas maléficas são capazes de ir para conquistar seus objetivos.
Enquanto isso, Raffe está em busca de suas asas. Sem elas, ele não pode se juntar novamente aos anjos, muito menos retomar seu lugar de líder. Porém ele está prestes a se deparar com o maior dilema que já enfrentou: recuperar suas asas ou ajudar Penryn a sobreviver?
Este livro ágil e emocionante vai fazer os leitores se envolverem cada vez mais com a história de Penryn e Raffe — e vai deixá-los implorando pelo volume final da série.
Fantasia, ficção, jovem adulto | 308 páginas | Editora Verus 
Esta resenha contém spoilers do primeiro livro

Nos capítulos finais de A queda dos anjos, Raffe acaba sendo traído por seus antigos seguidores e ao invés de recuperar as asas de anjo, acaba com horrorosas asas do demônio Beliel, que fica com as suas. Agora definitivamente ele parece um anjo caído e precisa mais do que tudo recuperar sua antiga glória e poder para vencer Uriel, um dos arcanjos, que quer vê-lo morto.

Um pandemônio se instaurou após os ataques da resistência ao ninho da águia, lugar onde os anjos estavam se escondendo. Penryn é picada por um dos anjos escorpiões, uma nova espécie mais ameaçadora que fazem parte do plano de Uriel para se tornar o Mensageiro.

Após a picada que leva, o corpo de Penryn para de responder e ela é dada como morta por Raffe, que resolve levar seu corpo de volta para a família. Assim que consegue se libertar do veneno do escorpião, ela é levada para o novo esconderijo da resistência.

Mas estar a salvo dos anjos não é o mesmo que estar segura, ainda mais com sua mãe louca assustando as pessoas e sua irmãzinha Paige, que acabou virando algo que nem mesmo Penryn consegue entender, o que faz com que todos desconfiem delas. Isso piora quando Paige acaba atacando e mutilando um homem, o que faz com que todos queiram capturá-la. A garotinha então foge, deixando para Penryn e sua mãe a missão de encontra-la novamente.

Mais descobertas sobre os planos maquiavélicos de Uriel são revelados, e Penryn pode ser a única chance de libertar os humanos do temível Apocalipse. Mas em meio a tudo isso, será que a garota conseguirá sobreviver?  


O Mundo Depois é ainda mais eletrizante do que o primeiro volume, e o leitor continua à leitura frenético em busca de respostas para as perguntas que surgiram em A queda dos Anjos. Penryn continua incrível, com uma coragem sobre-humana, mas também medo, afinal, ela era apenas uma adolescente que precisava cuidar da mãe e da irmã aleijada. Agora ela é uma das únicas dispostas a se sacrificar pelo futuro da raça humana, e isso é muito para a garota suportar.

Ao mesmo tempo que eu queria aplaudi-la pela suas decisões e coragem, também queria abraça-la porque a personagem não merecia todas as coisas que estavam acontecendo em sua vida. Mas é notável o quanto ela se desenvolve. Sua força se torna mais feroz, assim como a vontade de lutar pelos seus. Penryn não é uma personagem mimizenta, que chora por tudo. Ela tem garra, tem presença e é isso que chama atenção desde o início do primeiro livro.

Raffe não tem tanto destaque aqui como no primeiro volume. Ele aparece mais em lembranças que Penryn tem dele e no final da obra. O personagem se mostra mais perigoso mas também mais humano (?).  Apesar de todas as coisas que enfrenta, as lutas e as batalhas, ele ainda consegue ser sarcástico e trazer momentos cômicos para a obra.

Paige e a mãe de Penryn constantemente aparecem mas ainda são incógnitas para a gente. A mãe de Penryn é uma sortuda filha da mãe que sempre consegue se safar das batalhas sem um arranhão, mas Paige já adentra nesse livro de uma forma mais sombria. Não sabemos no que ela se tornou após ter sido sequestrada, mas fiquei arrepiada em alguns momentos da narrativa porque não acreditava no que uma garotinha de 7 anos podia fazer.
Como eu comentei na resenha do livro anterior, amo demais tramas com questões políticas e eu adorei ver esse jogo de poder entre os anjos. Afinal, até eles tem uma hierarquia e precisam seguir ordens. Quando mais vamos entendendo a história, mais vamos percebendo os planos de Uriel. É legal porque a autora traz uma desconstrução dos anjos, aqueles que são pintados como guardiões dos humanos e servos de Deus, acabam se mostrando perversos e assassinos.  Ao mesmo tempo que mostra que nem todos são assim e só estão cumprindo ordens que acham que são certas. O mundo dos anjos é feito de regras e quebrar uma delas pode colocar tudo a perder. Uriel entra justamente aí para mostrar que sim, os anjos podem quebrar as regras sem serem punidos, e cabe a Raffe tentar restaurar as ordens das coisas.

Teve horas que eu não sabia se odiava os anjos ou se torcia por eles porque percebemos que até eles estão divididos sobre o que devem fazer. Não sei como a autora vai terminar essa série mas já estou eufórica porque preciso saber mais!

O mundo depois é um livro que tem mais ação, apesar do começo ser um pouco parado devido ao tempo que Penryn fica em poder da resistência. A autora continua surpreendendo a gente com sua narrativa eletrizante, assim como traz mais momentos de tensão as suas páginas. Isso sem contar que suas mortes e mutilações são extremamente detalhadas, então quem não está preparado para esse tipo de cena, se prepare!

Eu amei do começo ao fim a história, mas o final foi realmente de arrasar! Só me falta esperar pacientemente a continuação e ver como essa história vai terminar.

Comentários

  1. Oi, Mi

    Que bom que você gostou da sequência. Agora que cês tão tudo lendo bateu ainda mais vontade de conferir. Adoro o fato da Penryn não ser mimizenta... mas que diacho de nome é esse, por sinal? Hahaha
    Esse jogo político também me atrain, nada como um belo jogo pelo poder...

    Beijos
    - Tami
    https://www meuepilogo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tami
      Penryn é um nome triste, eu sempre erro na hora de escrever KKKKK
      Enfim! Tomara que você leia, estou adorando de coração essa obra.

      Excluir
  2. Oi, Mika!
    Que bom que gostou do segundo volume e que ele manteve o nível do primeiro, talvez sendo até melhor.
    Fiquei bem curiosa por essa série com as suas resenhas e algumas outras que tenho visto.
    Dá muita dó quando a personagem está sofrendo coisas que não merece, né?
    Fiquei bem curiosa sobre a política e hierarquia dos anjos.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Teca
      Estou totalmente apaixonada por essa trilogia e tenho certeza que muita gente vai gostar, e olha que eu nem curto livros sobre anjos.

      Excluir
  3. Oiii Miriã

    Essa série e um HINO, eu amo a Penryn, ela é super humana e coerente, fraqueja mas como vc disse bem, não é mimizenta e nem se deixa abater fácil. Paige tb consegue demonstrar bem a dualidade de doçura e monstruosidade e a ligação dela com Beliel é tão esquisita quanto melancólica né?

    Beijo

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ivy
      Fiquei meio assim com a Paige depois que vi o que aconteceu com ela, deu medo mas também dó, e eu fiquei sem entender a relação dela com o Beliel, mas confesso que amei o final que ele levou KKKK

      Excluir
  4. Oi, Mi! Tudo bem?!

    Eu não conhecia essa série mas ao ler a resenha do segundo livro (mesmo com o alerta de spoiler, hehe) eu fiquei interessada. Gosto dessa temática e se tiver oportunidade, irei ler.

    Beijos
    www.procurei-em-sonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cássia
      Essa história é muito foda, eu fiquei apaixonada e estou ansiosa para os demais livros.

      Excluir
  5. Oi, Mika!
    Eu sou apaixonada nessa trilogia, meu deus do céu me ajuda <3
    Nem acredito que eu já terminei e tenho certeza que você vai adorar o último. Ele é cheio de ação e com surpresas ainda maiores!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari
      Eu estou louca pelo terceiro mas ainda não encontrei aff, fiquei com aquele gosto de quero mais.

      Excluir
  6. Oi, Mi!
    Menina, estou doida pra saber mais sobre esses anjos embustes. E não imagino o Raffe aparecendo menos que no livro passado, mas vamos seguindo o baile.
    Beijos
    Balaio de Babados
    Concorra a um exemplar autografado de O que eu tô fazendo da minha vida
    Sorteio de aniversário Balaio de Babados e O que tem na nossa estante. São quatro kits; um para cada ganhador

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu
      Ele aparece só no final, é uma tristeza aff porque gostei muito dele.

      Excluir
  7. Olá, Mi!
    Tenho que admitir que essas cinco estrelinhas me animaram muito, sua resenha mostrou que o enredo do livro é bem interessante e me deu vontade de ler, já vou procurar.

    Beijão!
    Lumusiando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Duda
      Menina, estou apaixonada por essa série!! Estou louca querendo o último volume que acho que você vai amar!

      Excluir

Postar um comentário

Não esqueça de deixar seu comentário, assim poderei saber se gostou ou não do post.
Aproveite e deixe seu link, para que eu possa retribuir sua visita! ❤