Categorias: ,

A Duda do blog Lumusiando trouxe uma proposta muito interessante para algumas blogueiras no Dia da Mulher: falar sobre o que nos inspirou a ser blogueira e falar algo para aquelas mulheres que querem seguir por esse caminho também. Eu me interessei bastante pelo assunto porque acho que a blogosfera cada vez mais cresce, mas ao contrário da opinião de muitos que acreditam que o sucesso está logo ali, há muitos caminhos que devemos trilhar ainda e é preciso ter em mente isso, se não você acaba se frustrando como eu em alguns momentos dessa jornada.

Primeiramente eu quero dizer que meu blog não é profissional, então se você deseja criar um conteúdo visando lucros, as dicas que poderei te dar aqui não farão muito sentido, já que eu escolhi blogar como uma forma de passar o tempo. No meu primeiro estágio, eu tinha muitas horas em ócio e comecei então a visitar e a conhecer alguns blogs sobre livros, sempre lendo as resenhas, pegando indicações de leituras, mas foi somente depois de um tempo que me veio a mente a ideia de criar um blog, um lugar onde eu também pudesse falar sobre o que gosto, sobre mim e sobre o que realmente entendo.

Como algumas blogueiras que me conhecem há tempos sabem, o blog passou por várias mudanças, eu até mesmo criei e exclui meu primeiro blog chamado Vi em um livro justamente porque achei que o retorno e a participação dos leitores seria algo rápido, o que não aconteceu. Isso me frustrou tanto ao ponto deu desistir e ficar uns quatro meses pensando na possibilidade de retornar e assim voltei com o Leitora Encantada, até que mudei de vez para o Suddenly Things.

Eu amo o fato de poder compartilhar aquilo que gosto e tenho um mínimo de conhecimento, que no caso são os livros. Os comentários de vocês sempre me ajudam, porque eu sempre acreditei que era eu, ao indicar um livro, que ajudava vocês, mas na verdade é o contrário. São vocês com suas palavras de apoio e carinho que tornam tudo mais fácil para mim e me fazem sentir que o que eu faço aqui é o certo.

É o que vou dizer para vocês: se você quer escrever para seus leitores somente como uma forma de ganhar seguidores e reconhecimento, e não fazer isso realmente porque gosta, você vai acabar quebrando a cara. Como algumas amigas blogueiras gostam tanto de ressaltar, a blogosfera tá enorme, a competitividade é muito grande e mesmo que alguns blogs não vejam os outros como competidores e sim como amigos, é muito difícil ganhar reconhecimento através de um blog literário. Então siga seu coração.

Não adianta nada querer ser blogueira, influenciadora digital ou qualquer destas coisas se você não gosta de escrever. É importantíssimo que a pessoa que escolhe seguir por esse caminho saiba no mínimo escrever algo coerente. É preciso saber ordenar os pensamentos, senão fica aquela bagunça que ninguém sabe realmente o que você quer dizer, além dos erros gramaticais que matam qualquer um, aquele que tá escrevendo e principalmente aquele que tá lendo, porque vocês queiram ou não, tem blogueira que fica corrigindo o que você escreveu errado.

E o mais importante de tudo é que você precisa ter a mente aberta. Como eu falei, o retorno que a gente espera através de um blog nunca vem rápido ou ás vezes não é suficiente, e isso pode acabar frustrando tantas blogueiras por aí que não dá pra contar na mão. Por isso, se você acreditar que faz algo porque realmente gosta e não esperar nada em troca, é mais fácil de lidar com as decepções que a vida de blogueira traz do que alguém que queira ganhar dinheiro com isso.

É isso! Espero que tenham ajudado e não assustado vocês que queiram seguir esse ramo. Saibam que se quiserem ajuda com qualquer coisa podem falar comigo. J

Categorias: ,

Primeiramente, Feliz Dia Internacional da Mulher pra todas as mulheres aqui do blog! O dia 8 de Março é mais que um momento de comemoração, e sim de reflexão e mobilização a respeito do papel da mulher na sociedade, o empoderamento e as lutas pelas quais nós temos batalhado em busca de respeito e igualdade. Então mais uma vez, parabéns a todas as mulheres pelo seu dia!

Neste post especial resolvi falar sobre três personagens empoderadoras, corajosas, que são um verdadeiro exemplo do que desejam ser e que não se importam em ir buscar isso.


Tudo ia bem na vida de Riley Moore, um ex-presidiário que trabalha duro para se manter de forma honesta em Nova York. Um telefonema da mãe, no entanto, acaba tirando o rapaz dos eixos: o pai está internado em estado crítico, depois de sofrer o segundo ataque cardíaco em menos de dois anos.
Para estar ao lado da mãe nesse momento tão difícil e tentar resolver seus conflitos com o pai antes que seja tarde demais, Riley deixa tudo para trás e retorna a Michigan, sua terra natal, pela primeira vez em cinco anos.
Mas lá não estão apenas os pais de Riley e as memórias de sua família: Lexie Pierce ainda vive na cidade. Grande amor da vida de Riley, ela também foi a responsável por deixar seu coração em pedaços.
Como se a alma de um atraísse a do outro, o encontro entre os dois é inevitável. As lembranças de um amor poderoso fazem Riley querer Lexie de volta aos seus braços. Entretanto, a garota esconde um grande segredo, capaz de colocar à prova a confiança e os sentimentos do rapaz. Será que eles conseguirão superar a dor e o sofrimento de sua história para enfim viverem felizes para sempre?
Romance, erótico | 288 páginas | Editora Arqueiro

Agora estou voltando a ler livros mais frequentemente, porém continuo mais lenta que uma tartaruga, levando um tempo dispendioso para terminar leituras realmente pequenas, mas vamos aos pouquinhos que vai dar certo. Amor sem medidas é o terceiro livro da Trilogia Desejo Proibido. Eu só li o primeiro livro mas até hoje desejo ler os outros, até porque gosto bastante da escrita da Sophie, que é simples e direta.

Riley Moore é um ex-presidiário que enfim está refazendo sua vida. Depois de 14 meses na prisão, agora ele é sócio da oficina O’Hara, comandando por Max, um de seus melhores amigos – e também protagonista do segundo livro. Morando em Nova York, ele vê sua vida dar uma guinada quando descobre que seu pai sofreu um segundo infarto em menos de 2 anos. A relação de Riley com o pai foi de mal a pior desde que ele fora preso, e a culpa por decepcioná-lo ainda não se dissipou, por isso ele não espera duas vezes em retornar a Michigan, sua cidade natal para revê-lo.
Minha autoria

Fevereiro é o mês mais curto do ano mas pra mim durou uma eternidade. Além de ter provas na faculdade porque estava pegando matérias de verão, ainda tive o desprazer de entrar numa ressaca literária das brabas, ou seja, flopei bonito nas leituras, e infelizmente ainda não me recuperei totalmente.

Não queria nem fazer esse resumão, maaaas tem coisa boa pra falar também! O blog conseguiu parceria com a Denise Flaibam, uma blogueira que vocês já devem conhecer do Queria estar lendo. Ela cedeu seu livro pra leitura, e eu até comecei, mas ainda não consegui terminar por motivos que vocês já sabem, mas espero que nesse mês dê tudo certo! Também conseguimos mais um lançamento da autora Layla Casanova, que trouxe um novo livro bem divertido e muito fofo. Ambos podem encontrar os livros na Amazon, aqui e aqui, respectivamente.

Eu também acabei flopando no desafio Buddy Read que estou participando com mais duas blogueiras. O desafio de Fevereiro era ler um livro colorido, mas sabe como é... não deu certo e acho que ninguém acabou lendo.

No final, acabei lendo seis livros. Vocês podem achar que é drama meu já que tem pessoas que não leem nem 4 livros no mês, mas meu rendimento é bem maior que isso e eu fiquei muito chateada com meu saldo de leituras, que espero recuperar logo.

Par perfeito - Foi uma leitura muito agradável, divertida e bem romântica. Meu novo crush literário é o Pesh Nadeen.

Nos bastidores da fama – Nem preciso relembrar o quanto adorei esse livro! Fiquei apaixonada pelo enredo, os personagens e o casal. Quero mais da autora.

As coincidências de Callie e Kayden – Adorei esse livro, ele tem uma carga meio pesada mas soube dosar bem com momentos tranquilos e divertidos na narrativa. 

A redenção de Callie e Kayden – Gostei desse volume também, mas a autora pesou a mão no drama, deixando a obra mais densa.
Noiva de ocasião – Um livro curtinho mas divertido, bom pra quem quer ler algo mais simples.

Paixão – Me decepcionei um pouco com as duas primeiras partes da história, preferi a última. A autora se perde muito com as cenas eróticas e esquece do resto da história.

Categorias: , ,

Ás vezes é bom pensar naquelas coisas que realmente importam, que nos forçam a continuar, que nos ajudam em algum momento difícil... e na verdade, o que realmente te inspira? Será que você só está passando pela vida sem se importar com as consequências e os ensinamentos que ela te dá, ou você realmente está olhando para aquilo que importa e faz a diferença?

No blog Vida e Letras, do carinhoso Diego, eu vi um post que me chamou atenção, um post que fala sobre inspirações, e as formas como essas inspirações mudam a nossa vida constantemente. É aquele tipo de post que te faz pensar, que te faz refletir sobre como você vê a vida e como você a vive, e é claro que não deixaria de fazer a minha lista de inspirações aqui. Entretanto, resolvi fazer diferente e ao invés das coisas óbvias como família, amigos, música e livros, vou falar das pequeninas coisas que acabam me inspirando, e quem sabe a você também, mas que ás vezes a gente se acha muito grande para perceber.