Categorias: , ,


Em O sol na cabeça, Geovani Martins narra a infância e a adolescência de garotos para quem às angústias e dificuldades inerentes à idade soma-se a violência de crescer no lado menos favorecido da “Cidade partida”, o Rio de Janeiro das primeiras décadas do século XXI.
Em “Rolézim”, uma turma de adolescentes vai à praia no verão de 2015, quando a PM fluminense, em nome do combate aos arrastões, fazia marcação cerrada aos meninos de favela que pretendessem chegar às areias da Zona Sul. Em “A história do Periquito e do Macaco”, assistimos às mudanças ocorridas na Rocinha após a instalação da Unidade de Polícia Pacificadora, a UPP. Situado em 2013, quando a maioria da classe média carioca ainda via a iniciativa do secretário de segurança José Beltrame como a panaceia contra todos os males, o conto mostra que, para a população sob o controle da polícia, o segundo “P” da sigla não era exatamente uma realidade. Em “Estação Padre Miguel”, cinco amigos se veem sob a mira dos fuzis dos traficantes locais.
Nesses e nos outros contos, chama a atenção a capacidade narrativa do escritor, pintando com cores vivas personagens e ambientes sem nunca perder o suspense e o foco na ação. Na literatura brasileira contemporânea, que tantas vezes negligencia a trama em favor de supostas experimentações formais, O sol na cabeça surge como uma mais que bem-vinda novidade.
Contos, ficção | 122 páginas | Editora Companhia das Letras 

O Sol na Cabeça é uma coletânea de 13 contos que falam sobre a realidade dos moradores de favelas, emoldurada pelo convívio com as drogas, o tráfico, a violência, a milícia, o preconceito e outros temas que serão abordados na obra do autor brasileiro Geovani Martins.

Eu nem sou fã de contos, mas assim que a editora enviou o livro como cortesia, decidi que precisava sair da zona de conforto e tomar um choque de realidade. Afinal,  o que eu sei sobre as favelas das grandes cidades e a história de vida de cada morador? É por isso que fiquei com receio de não ter entendido bem o que os contos queriam dizer, se a mensagem foi passada corretamente para mim ou se eu acabei terminando a obra mais cega do que antes de começá-la.
Minha autoria
Separei então três contos que foram os que mais me chamaram atenção para esmiuçar o livro para vocês. O primeiro é Rolézim, um conto que o narrador personagem nos fala sobre um dia comum na vida dele onde ele pretende curtir o sol na praia e um bom baseado com os amigos. O conto é interessante porque ele é escrito a base de gírias. O narrador aparenta ser pouco instruído devido à forma que narra sua história, acostumado aos “corres” que os menores fazem e as intervenções da polícia nas favelas. É como se eu estivesse lendo sobre um dia de lazer de um morador acostumado em ter a praia e o mar à sua disposição, lugar que divide uma parte obscura e feia de uma grande cidade de uma parte viva e famosa, que encanta gringos e outros visitantes por estarem na Cidade Maravilhosa.

Categorias:


Adolescente é uma coisa difícil de lidar, ainda mais quando eles tem algum problema dentro de casa, como pais negligentes ou uma família desestruturada. Tudo isso ajuda na hora de se rebelar, aquela fase horrível onde os adolescentes fazem tudo de errado e resolvem testar nossa paciência, mas eu confesso que tenho uma quedinha por esse lado mal deles e geralmente eles acabam me encantando de alguma forma. Abaixo vou trazer uma lista de cinco personagens rebeldes que já vi na literatura que mais me chamaram atenção.

Categorias: ,


Max Riley pode fazer com que as fantasias mais incríveis ganhem vida: sob o alter-ego de Mr. Romance, ele pode ser um bilionário dominador, um bad boy inocente, um geek sexy ou qualquer outro homem que satisfaça os desejos das mulheres solitárias da alta sociedade de Nova York. No entanto, nada disso envolve sexo: são apenas encontros inesquecíveis. Intrigada com a lenda urbana de Mr. Romance, a jornalista Eden Tate está determinada a publicar uma matéria revelando sua identidade e suas artimanhas. Desesperado para proteger seu anonimato, Max desafia Eden a ter com ele três encontros: se ela não se apaixonar por ele, poderá publicar a matéria. Caso contrário, deverá esquecer a história. Eden não tem dúvidas de que conseguirá resistir a todos os falsos personagens de Mr. Romance, mas será que é seguro entrar no jogo do maior mentiroso de todos?
Romance | 350 páginas | Editora Globo Alt 

Se vocês querem ler um romance gostoso, pra não falar maravilhoso, para ler, Mr. Romance é a aposta certa! Com uma escrita fácil, uma protagonista engraçada e cativante, um mocinho lindo e sensual, é impossível não gostar da trama e terminar a leitura encantada com a obra. E aqui vai meus sinceros agradecimentos a Mari, do Galáxia dos Desejos, por ter tanto indicado a obra (eu só comprei por sua causa).

Vamos conhecer Eden Tate, uma jovem jornalista que se orgulha de nunca ter se apaixonado ou ter tido um relacionamento sério, coisa que entristece sua irmã Asha e sua avó, Nannabeth, já que quanto mais tempo Eden leva para encontrar um namorado, mais tempo levará para ela lhe dar netos. O ceticismo de Eden é tão grande que ela não acredita em finais felizes e contos de fadas, assim como casamento e por isso todos seus "encontros" se resumem a uma saída para um bar onde poderá escolher livremente alguém para transar e aliviar a tensão sexual. E tudo está ótimo assim, obrigada.
Minha autoria
Quando Eden descobre que existe um homem conhecido como Mr. Romance que proporciona a suas clientes encontros inspirados em livros e com direito até a atuação, ela acredita veemente se tratar de um gigolô que se aproveita do dinheiro dessas mulheres lhe vendendo uma falsa sensação de felicidade. Disposta a ser promovida na empresa de jornalismo que trabalha, Eden vai atrás do Mr. Romance para descobrir quem ele é e o mais importante, quem são suas clientes, já que a maioria delas são pessoas importantes e com dinheiro.


Tem coelho neste mato!
Quem nunca ouviu falar de Pedro Coelho — o dentuço mais famoso, e levado!, do mundo — e de Beatrix Potter, que escreveu e ilustrou as suas aventuras há mais de cem anos? Com milhares de fãs nos mais diversos países, esses dois já viraram desenho animado, filme, e continuam encantando crianças e adultos.
Em As aventuras de Pedro Coelho os leitores vão conhecer as quatro principais histórias da série — “A história de Pedro Coelho” (o primeiro texto infantil de Beatrix Potter), “A história do coelho Benjamin”, “A história dos coelhinhos Flocos” e “A história do sr. Raposão”. Acompanhadas dos desenhos originais, elas falam sobre as malandragens e apuros do coelhinho, em um texto divertido e charmoso.
Infanto-juvenil | 94 páginas | Editora Companhia das Letrinhas 

Eu recebi As aventuras de Pedro Coelho em ação com a Companhia das Letras, e foi meu primeiro contato com a autora e ilustradora Beatrix Potter. Apesar da minha total ignorância em relação à obra, quando resolvi pesquisar mais sobre ela, descobri se tratar de livros infantis bastante famosos que já tem mais de cem anos de publicação (dados do Google, não meus). Este ano mesmo até fizeram um filme sobre os tais livros, e você pode ver uma resenha sobre ele aqui no Oque tem na nossa estante.

O livro tem quatro contos intitulados “A história de Pedro Coelho”, “A história do Coelhinho Benjamin”, “A história dos Coelhinhos Felpudos” e “A história do Sr. Raposão”. Todos os contos se passam eu mundo criado pela autora, onde vários animais moram em um bosque próximo da casa e da horta do Sr. Severino, um homem malvado que insiste em capturar os coelhos para comer.
Minha autoria
Pedro Coelho tem mais três irmãos, porém ele é o mais levado e o que mais se mete em confusões. Tudo o que sua mãe pede é que ele não se intrometa na horta do Sr. Severino, mas é claro que isso é a primeira coisa que o coelho resolve fazer, o que lhe rende vários problemas durante a trama.

Categorias: ,


Há algumas pessoas que não gostam de enredos com adolescentes porque a imaturidade deles irrita muito durante a leitura, eu até posso concordar com esta afirmação, porém em parte. Apesar de me irritar com as idiotices que geralmente eles fazem, eu particularmente amo livros com temáticas voltadas para adolescentes, talvez porque eu tenha acabado de sair dessa fase e sinta uma maior empatia pelos personagens. 

Como já li muitos livros jovem adultos por aí, resolvi indicar alguns deles para vocês, mas tentando sair do óbvio, vou indicar livros pouco conhecidos ou que eu nunca tenha visto muitas resenhas a respeito. Quem sabe assim você não se interessa?


O marquês de Wolverton, Dare para os íntimos, é conhecido em todo o Reino Unido pela sugestiva alcunha de Príncipe do Prazer. Alto, forte, loiro e com penetrantes olhos verdes, dono de um charme arrasador e uma habilidade ímpar de lidar com cada curva do corpo das mulheres, ele tem o figurino perfeito para esse papel.
Porém, essa sua afamada expertise nada mais é do que uma fuga da dor de ter sido traído pelo grande amor de sua vida: a bela Julienne.
Sua vida tem uma reviravolta quando o caprichoso destino volta a colocá-lo frente a frente com a francesa, agora transformada em atriz famosa. Ao ser convocado para investigar um perigoso traidor da coroa, que trama em favor de Napoleão Bonaparte, ele precisará do talento para a dissimulação de Julienne para desmascarar o criminoso.
Romance de época | 352 páginas | Editora Essência 

Eu sou apaixonada por romances de época como vocês sabem e devoro todos os livros que encontro do gênero, e com essa série não foi diferente. Notorius é uma série de cinco livros, sendo O Príncipe do Prazer o último volume. Eu só li três deles até agora e tudo fora de ordem, mas sinceramente, não fez diferença nenhuma pra mim, mas indico ler na ordem.

Dare, o marquês de Wolverton, mais conhecido como O Príncipe do Prazer é um colírio para os olhos, Alto, loiro, bonito e rico, ele faz com que sua fama lhe preceda já que se envolveu com mais mulheres do que um dia poderia contar, mas isso se deve ao fato de que há sete anos atrás, Dare teve seu coração partido pela única mulher que um dia quis levar ao altar. Agora Julienne Laurent voltou a Londres como uma famosa atriz, e continua tão bela como antes. Mas Dare não se deixará ser enganado mais uma vez.

Agora fazendo um serviço como espião para a Coroa Britânica, Dare está a procura de Caliban, um possível traidor que vem ajudando as tropas de Napoleão na guerra, e fazendo vítimas por onde passa. Tudo leva a crer que o Visconde Riddingham seja o tal homem, mas para prendê-lo Dare precisa saber exatamente quais são seus planos, e ele usará Julienne, já que a atriz caiu nas graças do visconde. Assim ele também pode conferir se Julienne não está trabalhando com o próprio Caliban. 
Foto por Não empresto livros
Mas a atriz não deixará a tarefa fácil para o marquês e proporá uma aposta onde ambos terão que resistir ao charme e encanto de cada um. Dare sabe que facilmente poderá ganhar essa aposta já que não confia mais em Julienne, mas será que Julienne conseguirá lidar com as investidas do marquês?

Categorias: , ,


Hoje é Páscoa e também é 1º de Abril, mas como eu esqueci completamente dos ovinhos e da ressurreição de Cristo e tudo mais, resolvi falar sobre o Dia da Mentira, que por sinal ainda não sei bem porque existe. Pensando mais sobre o assunto, resolvi falar sobre alguns livros que aparentam ser uma coisa mas quando você lê, se trata de outra completamente diferente, aquele famoso me enganei bonito que a gente constantemente passa quando compra o livro pela capa, certo? Então vamos lá!


Oi, gente! Vamos de resumão? Março começou com tudo pra mim já que seria o mês que enfim tiraria férias do trabalho e iria viajar, mas com aquele viés de ter que começar enfim a faculdade. Mas nem isso me abalou, por isso dei aquela animada para as leituras, apesar de ter um livro que até agora não consegui terminar (Jesus Cristo!).

Antes disso, só relembrando que o livro Lílian e Gregório e a Segunda Chance, da autora parceira do blog Denise Flaibam, já está à venda na Amazon! Quem quiser já garantir seu e-book, clique aqui. E só para constar, o blog tem uma nova colaboradora! Isso mesmo, ela chegará aqui em meados de Maio então até lá vou soltar mais informações sobre ela, ok?

No total, finalizei 10 leituras, um saldo bem positivo se a gente for lembrar daquele fracasso no mês de Fevereiro por causa da ressaca né? Como eu tenho provas, resenhas e outros trabalhos na faculdade não sei se terei tanto tempo para ler, mas mesmo assim estou confiante que dará tudo certo. Em Abril vou dar prioridade aos livros de parcerias, que confesso, estão beeem atrasados (Sorry!).

NOTA: 5/5

Nota: 4/5