Categorias: ,

Você pode ler esse texto ouvindo Not about Angels, da Birdy ❤ 
Esse texto é pra todos vocês que um dia tiverem ou tem um Tumblr, e entendem o conceito de ser acolhido.

Sempre fui apaixonada por coisas emergentes. Redes sociais que surgiam do nada e se tornavam meu mais porto seguro durante anos. Antes da era do Facebook, todo mundo conhecia ou tinha uma conta no Orkut e em suas comunidades. Se você quisesse criar uma comunidade que fosse "apaixonados por brigadeiro", você com toda certeza iria conseguir encontrar alguém para fazer parte do grupo. O que a gente não percebe é que através dessa rede social, a gente conhecia muito mais pessoas do que achávamos que fossemos conhecer, além de criar novos vínculos, novas amizades e até mesmo inimizades.

Antes da era Tumblr que vigorou por muitos anos, eu era apaixonada pelo Formspring, um site destinado a receber perguntas anônimas, que foi graciosamente desbancado pelo Ask.fm, outra rede social que reinou em minha vida durante muito tempo e que me concedeu conhecer o meu melhor amigo hoje. 

O Tumblr, pra quem não conhece, é uma rede social mais como um blog onde você pode compartilhar fotos, quotes, textos, música e por aí vai. O tipo de imagens - desde a sua composição à beleza da foto - nesse site fez tanto sucesso que "ser tumblr" se tornou um elogio. Quando conheci esse site, eu confesso, foi mais porque o garoto da minha sala na 8ª série que eu gostava na época tinha um também, e como não sou boba nem nada, resolvi conhecer e fazer uma conta também. Nunca imaginei que fosse gostar tanto. Apesar da simplicidade da rede, é sua austeridade que me deixou apaixonada.

Lá você conhece pessoas que aparentemente conseguem pensar o mesmo que você e que conseguem explanar em textos ou frases exatamente aquilo que você está sentido. E é claro, as imagens lindas que mexem com os sentimentos de quem a vê e a compartilha. Eu me sentia segura, compreendida e sentia que naquele lugar eu tinha um cantinho especial para mim (ah, e foi lá onde comecei a mexer com html e ficar nesse vício).

Infelizmente quando o Tumblr foi vendido ao Yahoo, de repente parece que o site perdeu seu apelo e as pessoas deixaram de usar. Lembrando também que muitas outras redes começaram a aparecer e a ter mais destaque como o Ask.fm, antes citado acima, o Blogger e o Instagram. Eu demorei a migrar, até porque abrir mão de um site que te faz tão bem não é fácil, e eu sou apegada demais as coisas, mas percebi que é necessário mudar. Vim para o blog com o intuito de falar sobre mim e as coisas que eu adoro, e aqui descobri um novo lar. 

Todo mundo teve um tumblr, e se você faz parte daqueles que nunca pensaram em aderir a ideia e criar uma conta, acho que você perdeu uma grande oportunidade de conhecer uma rede social tão gostosa de usar. Apesar de não mexer muito e usar o tumblr apenas para fins práticos, como hospedar imagens, eu ainda tenho a minha conta e deixo abaixo o link para vocês visitarem. 

Também tenho uma página somente de quotes que eu me arriscava a escrever, e que hoje está tão abandonada quanto eu em noite de sexta-feira pelos amigos, mas a título de curiosidade, deixarei no fim do post alguns quotes assinados por mim para vocês conhecerem. Só para vocês entenderem o teor dos meus quotes, eu escrevi quando tinha 16 anos e tinha acabado de passar por um término de namoro, então relevem haha.

Se você ainda tiver um tumblr e quiser compartilhar o link para eu poder conhecer, eu vou ficar muito feliz também! ❤

Meus quotes (Ley me love you)

"Transformaria minhas tristezas em papéis, pois assim poderia queimá-las."

"O amor é algo bom que veio para amenizar os nossos corações sombrios.‎"

"Procuramos em meio a tantos rostos alguém que nos complete e entenda nossos defeitos."

"Tenho esquecido meus limites, esquecido que há certas coisas que eu não posso mudar e muito menos me envolver."

"É difícil você encontrar alguém hoje que queira ouvir o que você tem a dizer sobre os seus sentimentos, sobre suas dores e angústias. É difícil mais ainda encontrar alguém que ame seus defeitos assim como suas qualidades e que saiba fazer as pazes depois de uma briga."

"Sinto por não me reconhecer como antes."

"Tome cuidado com o que você fala. Paciência tem limite e eu nunca tive um."

"Coleciono minhas mágoas. Darão uma boa exposição no futuro."

"E se eu te falar que sou apenas uma alma perdida em meio a tantas vidas?"

"Metade de mim é medo e a outra metade confusão."

Categorias: , ,

Oi, gente. Como vão?
Eu não sou muito de falar de moda por aqui, mas quem me segue pelo instagram sabe que além de louca das fotos, eu sou a louca das roupas. Vestidos, macacão, jardineiras e croppeds fazem parte do meu dia-a-dia, e mesmo não tendo um guarda-roupa muito vasto, eu adoro abusar e fazer algumas montagens pra dar aquele destaque.

Há algum tempo atrás eu comecei a procurar outros tipos de roupas, como T-shirts, moda indie e os famosos vestidos vintages, e são justamente deles que vou falar sobre. Todo mundo conhece ou já viu algum vestido em algum filme dos anos 40 e 50 como Grease e Hairspray. Geralmente são clássicos, tem uma saia rodada grande, a cintura bem marcada e cores vibrantes, e apesar de nunca ter usado um, eu sempre quis arriscar e ver como ficaria.

Na loja da Rosegal encontrei vários modelos bem lindos e muito fofos para usar. Por isso minha wishlist está recheada de coisas interessantes. Vamos dar uma olhada?

 1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9

A Rosegal é uma loja americana com uma variedade imensa de produtos, desde roupas até acessórios, e o mais legal é que eles entregam em todos os continentes. Então dá pra comprar e garantir que você vai receber suas compras na sua casa. Se vocês quiserem dar uma olhadinha, entrem no site e se divirtam.

Espero que tenham gostado do post, e que tenham curtido os vestidos também porque eu simplesmente adorei!

Categorias: ,


Não era para eu ser um rock star. Minha vida já tinha sido toda planejada para mim. Jogar futebol americano na faculdade. Entrar para a NFL. Me casar com minha namorada do colégio e viver feliz para sempre com ela.
Parti o coração de nós dois quando falei que estava indo embora. Eu era jovem. Tomei a decisão certa para mim, mas a decisão errada para nós. Coloquei toda a minha alma na minha música, mas nunca a esqueci. Seu cheiro, seu sorriso.
E agora eu vou voltar.
Depois de dez anos.
Espero que possa explicar tudo isso, depois de tanto tempo.
Ainda quero que ela seja para sempre minha garota.
Romance | 222 páginas | Editora Charme 

Mês de Abril é o mês que mais leio livros, mas por algum motivo desconhecido eu empaquei em duas leituras, então pra não ficar nessa procrastinação resolvi pegar um livro bem aleatório para ler e o escolhido foi Para sempre minha garota, da Heidi McLaughlin. Talvez você nunca tenha ouvido falar do livro, mas já deve ter visto o trailer do filme de mesmo nome que será lançado. Eles fizeram algumas mudanças considerativas para a filmagem mas a essência da história é a mesma. 

Liam Page é um astro do rock de muito sucesso em Los Angeles, mas para chegar até esse sucesso ele teve que deixar muitas coisas para trás, entre elas Josie, o amor da sua vida. O sonho deles era terminar o ensino médio, fazer faculdade e se casarem. O plano perfeito para o astro do futebol americano e a líder de torcida da escola. Mas assim que Liam descobre seu amor pela música, ele desiste de tudo, incluindo a mulher da sua vida para buscar aquilo que realmente queria.

Dez anos se passaram e Liam precisa voltar à cidade de Beaumont para o funeral de seu melhor amigo nos tempos da escola, Mason. Mason acabou deixando a esposa Kathelyn e duas filhas após sofrer um grave acidente, e mesmo não tendo mantido contato com eles durante todo esse tempo, Liam se sente culpado e também obrigado a prestar seu último adeus ao amigo.
Foto por Enquadrando Livros
Ele volta poucos dias antes do funeral, mais porque quer reencontrar Josie antes de tudo do que pela vontade de retornar à cidade. Assim que chega em Beaumont, Liam descobre que não somente deixou a mulher que nunca esqueceu, mas um filho de nove anos chamado Noah.


Linda, talentosa e apaixonada por seu trabalho, Kennedy é sempre estilosa, e sua imagem transmite feminilidade, confiança e profissionalismo. Quem a vê nem imagina sua adolescência difícil e uma vida inteira de luta contra o peso. Coach e consultora da famosa agência de relacionamentos Kinnection, Kennedy cria dates incríveis, encoraja solteiros a brilharem, e nunca recusa um desafio – nem mesmo Nate Ellison Raymon Dunkle, cujas iniciais são N.E.R.D! Ele é engenheiro aeroespacial, um gênio, e o mais novo cliente de Kennedy, que vai trabalhar sua mágica para transformá-lo de desajeitado e mal vestido no mais desejado gato de Verily. Quando ela se dá conta de que ela e Nate são muito parecidos e podem ser perfeitos juntos, será que ela vai permitir que seu coração entre no caminho certo? Ou seus próprios medos e inseguranças vão condená-la a uma vida de solteira enquanto ajuda Nate a encontrar outra pessoa?
Romance | 272 páginas | Editora Paralela 

Desde que tive meu primeiro contato com a escrita da Jennifer Probst, imaginei que ela seria uma daquelas autoras que consegue fazer a gente sempre amar suas obras, e não foi diferente com mais este volume. Se você quiser ler algo divertido e leve, sem medo de se decepcionar, as obras dessa autora são uma ótima opção.

Kennedy é uma das sócias da Kinnections, a agência de relacionamentos que ajuda seus clientes a encontrar o par perfeito. Ela é a responsável pelos encontros e pela aparência deles, já que manter uma boa imagem nos encontros é vital para que à procura por alguém se torne mais fácil. Mas isso não é levado muito a sério por Nate Ellison Raymond Dunkle, apelidado carinhosamente de N.E.R.D. Ele é um engenheiro aeroespacial que está procurando uma mulher para casar e formar uma família, mas seu jeito de homem inteligente e desleixado não tem dado muito certo nos encontros, na verdade, ele tem assustado todas as mulheres com quem tem se encontrado e Kennedy está disposta a mudar isso.

Com algumas visitas as lojas de roupas e um salão de cabelo, o nerd engenheiro vira um homem sexy e muito irresistível, pronto para encontrar sua futura esposa. O problema é que Nate passou a gostar de Kennedy e quer ela em sua vida, mas a consultora de relacionamentos foge de qualquer amarra pois sente que tem muitos problemas internos para resolver. E agora, será que os dois irão admitir que se querem e dar um fim a essa confusão, ou vão seguir caminhos separados?

Como disse acima, eu amo os livros da Jennifer e À procura de alguém me encantou completamente. Primeiramente porque Nate é um dos personagens mais fofos que eu já conheci. Seu jeito nerd pode ser sexy ás vezes ou extremamente maçante, e é justamente sua falta de tato com as mulheres que faz com que sua busca pela ideal demore muito mais do que ele imagina. Mas não pensem que só de nerdice vive o cara, ah não, ele sabe ser muito sexy e sedutor quando quer, só precisa de alguma deixa da Ken para que isso aconteça.
Foto por Uma Leitora

Categorias:

Hoje, dia 23/04 é comemorado o Dia Mundial do Livro e este post não poderia ser mais que especial já que se tem uma coisa que a gente ama nesse mundo, é livros! Infelizmente esse dia tão importante para mim e para você não é considerado feriado (totalmente injusto), e calhou de cair bem numa segunda-feira (detestável), por isso vou dar umas dicas de como você pode aproveitar esse dia em grande estilo \o/ Se liga aí.

Categorias:

Olá pessoal, tudo bom? Aqui, quem escreve à vocês, é a nova colaborado do Suddenly Things e é através desse post que venho me apresentar.

Meu nome é Aline Bettú Bechi, mas vocês podem me chamar de Ally. Tenho 18 anos, sou de Santa Catarina, gosto de escrever contos e sou completamente apaixonada pelo meu curso: Faço faculdade de Letra (Trilíngue - Português, inglês e espanhol) porque, para mim, é fascinante compartilhar conhecimento e meu amor pela língua e literatura não podia ficar restrito, eu queria estudar sobre elas. Gosto muito de fotografar, me cobro demais e sou fã de Star Wars.

Agora que vocês já sabem um pouco mais sobre mim, vamos ao que interessa: Afinal, o que vou fazer no Suddenly Things? Qual minha intenção ou proposta?
Bom, vocês já sabem que irei escrever resenhas a publicações relacionadas a livros e literatura.
Eu conheço o blog há algum tempo e vejo que o foco daqui é romance, jovem adulto, hot, romance de época... 

É claro que leio alguns desses gêneros, não sou nenhuma Hater de livros doces e românticos (ou quentes), adoro um romance água com açúcar, principalmente se for infanto-juvenil, mas o que eu amo de verdade é thriller, suspense, terror, policial, fantasia e é isso que venho fazer aqui no Suddenly Things.

Resenhar é um prazer para mim, existe coisa melhor que conversar sobre livros? E é através de resenha que eu faço isso, e compartilho sempre a minha opinião sincera (e pense em alguém sincera).
Vocês, que já gostam do gênero e querem ler cada vez mais dele, venho trazer indicações. E para quem é louco pelo romance e não chega nem perto de suspense ou terror: Meu objetivo aqui é convencer vocês a darem oportunidades para o gênero, e claro, apreciar ele tanto quanto eu. Vou convencer vocês!

É claro que não vou jogar só resenhas aqui e pronto. Quero, principalmente no começo, orientar as pessoas de como começar a ler esse gênero, porque sei que pode ser um desafio. Então terá resenha, indicação de livros, dicas do que ler e como ler thriller e terror entre outros posts. Haverá uma diversidade de posts (com foco nas resenhas), e de certa forma estarei dando uma variada no blog, já que estarei trazendo novos gêneros para cá.

É isso pessoal, espero que gostem de mim e do meu conteúdo. Qualquer dúvida, elogio e reclamação é só entrar em contato. Podem me adicionar no skoob, ou me acompanhar no instagram. Eu também tenho um Bookstagram. Beijos ♥

Categorias: ,


Anna Emerson é uma professora de inglês de 30 anos desesperada por aventura. Cansada do inverno rigoroso de Chicago e de seu relacionamento que não evolui, ela agarra a oportunidade de passar o verão em uma ilha tropical dando aulas particulares para um adolescente. T.J. Callahan não quer ir a lugar algum. Aos 16 anos e com um câncer em remissão, tudo o que ele quer é uma vida normal de novo. Mas seus pais insistem em que ele passe o verão nas Maldivas colocando em dia as aulas que perdeu na escola. Anna e T.J. embarcam rumo à casa de veraneio dos Callahan e, enquanto sobrevoam as 1.200 ilhas das Maldivas, o impensável acontece. O avião cai nas águas infestadas de tubarão do arquipélago. Eles conseguem chegar a uma praia, mas logo descobrem que estão presos em uma ilha desabitada. De início, tudo o que importa é sobreviver. Mas, à medida que os dias se tornam semanas, e então meses, Anna começa a se perguntar se seu maior desafio não será ter de conviver com um garoto que aos poucos torna-se homem.
Romance | 288 páginas | Editora Intrínseca 

Na ilha era um livro que eu já queria ler há algum tempo e não acreditei na sorte que tive ao conseguir trocar ele através do Skoob. Apesar de ter chegado há algumas semanas atrás, eu meio que enrolei para começar a ler. Sabe quando suas expectativas estão lá em cima mas você tem medo de quebrar a cara? Pois é. Algumas pessoas que leram esse livro podem achar ele sem graça demais, mas foi justamente isso que me chamou atenção, porque de alguma forma me vi cativada pelos protagonistas, pelas coisas que eles tiveram que passar e torci muito para que no fim, conseguissem sobreviver e viver o amor que eles queriam.

Anna Emerson é uma professora de inglês de 30 anos contratada para dar aulas particulares a T.J. Callahan, um garoto de 16 anos que teve que lidar muito cedo com um câncer. As sessões de quimioterapia e radioterapia fizeram com que ele tivesse que abandonar os estudos. Agora em remissão há três meses, seus pais querem que ele não perca mais tempo e volte a estudar, e contrataram Anna justamente para isso.